quarta-feira, 23 de julho de 2014

Cortar, soltar, re-inventar, nascer....

Chega aquele momento em que tu te apercebes que para avançares há que cortar as cordas que te prendem, que há que deixar para trás os velhos paradigmas e reinventar novos, renascer.

Tenho feito uma travessia longa em busca de algumas respostas para a minha insatisfação. Tenho caído, mas o mais importante é que tenho-me reerguido. Sou teimosa e por isso percorri o mesmo caminho vezes sem conta....por instantes animava-me por achar que já tinha conseguido superar, mas vinha a vida, com a sua sabedoria, pregava-me umas valentes bofetadas e esfregava meu focinho na mesma situação. Por mais teimosa que seja, epa...chega um momento que cansa e há que parar e pensar. 

E pensei, e pensei e pensei....(meu tico e teco quase que se queimavam) mas não conseguia chegar a lado nenhum....porquê? Simples! Descobri (assumi vá...) que para além de teimosa tinha desenvolvido a síndrome de covardia e do conformismo . (aí choquei!!!).

Desafiada por um amigo resolvi pensar outra vez.... e uma frase não me largava o pé!..." ... há que sacrificar algo...";

Saí do apagão que vem assombrando meu bem estar há um bom par de anos (e nem foi preciso recorrer ao nosso ministro de energia).

E sim vou sacrificar o futuro que tinha por "certo" e otras cositas mas - (como se isso fosse possível)

Vou sacrificar o futuro dos meus filhos (vou estar mais tempo com eles, vou estar no presente deles e construir pouco a pouco adultos responsáveis e assim cuidar para que no futuro não tenha de me preocupar com eles)

Vou sacrificar a minha "reforma tranquila e gorda"- trabalhar 8hX5 todos os anos restantes da minha vida, para quando chegar aos 60 (Se lá chegar) gozar uma reforma tranquila....numas termas para recuperar a saúde, num lar XPTO durante uns 20 anos...

Mas mais importante...vou sacrificar minha infelicidade. Ao largar essas amarras, quero apostar em ser feliz todos os dias. Não quero esperar 20 anos para ser feliz! Quero trabalhar até o fim dos meus dias em algo que me dê prazer, ser dona do meu bem mais precioso (o meu tempo!!) e gasta-lo com quem eu amo, com quem me respeita....

Porque o que mais importa para mim neste momento é SER FELIZ e fazer feliz os que me amam. Aprender e também ensinar aos meus filhos que há sempre um recomeço, não importa em que fase da vida estamos....há sempre um caminho alternativo... e sim...há que sacrificar algo.


Sem comentários: