sexta-feira, 30 de outubro de 2009

VELÓRIO ALENTEJANO

Porque hoje é Sexta...dia de alegria...vai uma piadinha muito boa!


Um Lisboeta, foi surpreendido com a notícia que um alentejano amigo seu morreu e seria enterrado naquela tarde.
Chateado com a situação, a perda de um amigo do peito, procurou saber onde seria o velório e foi para lá.
Ao chegar, viu que no caixão estava o morto inteiramente nu e ao lado um grande pote cheio de creme, no qual cada um dos presentes metia a mão e após apanhar um pouco, passava sobre o defunto.
Surpreendido pela cena, coisa inusitada para ele, aproximou-se da viúva e perguntou:
- Desculpe-me a ignorância, mas o que estão fazendo é tradição por aqui?
A esposa respondeu:
- Não! É inédito! Nunca fizemos. É que ele pediu para ser cremado.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Comprei uma...

Bimby, pois é ...é a nova empregada lá de casa!! A minha última experiência foi fazer pão de leite..(ok, tudo bem que só tive o trabalho de meter as coisas lá dentro e depois fazer umas bolinhas que pus no forno..mas pronto..EU FIZ)...e o todo o mundo adorou... Acho que vou ficar bimbólica!!!
Para quem quer saber o que é essa maravilha..clica aqui...ela já disse tudo que tinha para dizer sobre esta máquina

...os dias que já passaram...

Estive!! de férias...uns quinze míseros dias...e posso confirmar que o melhor dia de férias foi o dia em que se entrei de férias....e o pior é o último...isto porque descobri que já não estou apaixonada pelo meu trabalho. Ele deixou de ter aquele encanto que me enchia de energia e criatividade...tanto que às vezes roubava pedacinhos do meu sono...mas sobre isso falo depois.

Foram as minhas primeiras férias acompanhadas da pequenita...e a única palavra que me ocorre para descrever essas férias é:" diferente"...foram umas férias diferentes, umas férias em família num dos sítios de costume. Para ela não sei se teve muita graça porque sempre que saíamos toca a mete-la no carrinho e quando chegávamos ao nosso destino...toca a meter no carrinho de passeio. A miúda andava sedenta de liberdade que quando chegávamos à casa deixava-a gatinhar para libertar a energia toda acumulada naquelas cadeiras. Senti pena das crianças naquele mundo. Se por um lado tem imensas oportunidades de diversão, por outro, passam a vida atracadas a cadeiras…cadeiras de carros, passeios, alimentação e de brincadeiras… e a minha pequenita lá reclamava e, para mostrar que é uma rapariga ligada às tradições…nada de aceitar as modernices de comida em frasquinhos…
Terminantemente ela rejeitava as refeições de supermercado e, claro sobrou para mim… toca a fazer sopinhas e purés de frutas para a menina, nem podia reclamar muito, porque no fundo sabia que ela tinha razão. Como disse foram umas” férias família” com direito a programas familiares com um casal amigo com direito a arrepios de alegria por ver golfinhos fazendo acrobacias, aquário gigante com tubarão, etc, e a um recolher obrigatório mais cedo que o costume.
E os dias foram sendo consumidos a uma velocidade como se o mundo tivesse pressa em acabar-se. Fui “cuspida” de novo para a realidade. De regresso das férias fiquei nos primeiros dias com aquela sensação de começar de novo que nos dá no início de cada ano…mas bastaram umas horas para ver que tudo estava EXACTAMENTE igual ao que deixei…uma frustração.
Não tenho actualizado o blog porque digamos que minha mente continua de férias e não tenho tido muita vontade de "nadar" na net.