segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Eu e o Ambiente....

Aperta-me o coração quando, pelos vidros do carro, vejo o lixo se acumulando nas ribeiras, nos campos nus enfeitados com sacos de plásticos. Sinto-me incomodada quando por descuido meu esqueço de levar meus sacos "ecológicos" para o supermercado e sou "obrigada" a levar com os sacos plásticos e a leveza de quem quase transporta um artigo em cada saco. Os "arrumadores de sacos" ficam a olhar para mim com o olhar nº 25 tipo..."esta tipa é maluca", quando digo para colocarem o máximo de itens dentro dos sacos porque o ambiente agradece. Incomoda-me que o meu marido passe mais de 5 minutos com a água a correr para depois passar outros tantos para tirar o sabão quando, quando pode faze-lo em metade do tempo. No escritório tento limitar ao máximo a impressão de documentos e, sempre que posso uso o verso de um papel impresso para imprimir ou escever notas. Sim, preocupo-me com o ambiente e muitas vezes tento minimizar o impacto das minhas actividades no ambiente. MAs reconheço que em nome da minha comodidade, ainda estou a léguas de distancia de ser ecologicamente correcta...é que quando penso nas fraldas e pensos higiénicos de pano, meu corpo arrepia e aí cometo mais um pecado e inundo o meu mundo com toneladas destes desperdícios...mas fico contente quando reaproveito/reciclo coisas, poupo energia e/ou água..é como se a minha conta para com a Natureza ficasse um pouco menos negra...
Este desabafo vem por conta de um artigo que diz que as fraldas e os pensos higiénicos representam 5% dos resíduos sólidos urbanos e as fraldas são consideradas um dos piores redíduos domésticos...

Sem comentários: