segunda-feira, 27 de julho de 2009

quarta-feira, 8 de julho de 2009

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Ninguém se oferece?....

Para me oferecer uma semana no hotel Aquafalls SPA Hotel no meu adorado Minho, na maravilhosa Peneda do Gerês....uma semaninha com direito a um programa de Spa completo (até o corpo gritar "basta")...e prometo não reclamar mais durante UM ano....vá 6 meses... (e depois voltamos ao início e oferecem-me mais uma estadia e assim por diante)... ahn? ahn??


Não aparece ninguém? (olha eu aqui com aquele ar nº 10 de pedante...)

do mais fundo do meu bolso...

O meu bolso vem encarecidamente dar um grito porque ultimamente sente-se violado:

1º foi o imposto de selo que tive de pagar retroactivamente (nunca pensei que fosse aplicado o princípio de retroactividade numa lei fiscal). Foi um susto! Ainda não consegui perceber porque tenho de pagar imposto de selo sobre um CUSTO (o juro que pago ao banco). Na minha modesta opinião deveria ser cobrado ao Banco...mas adiante (assim que estudar isto posso voltar aqui).

imposto de iluminação pública....bem esta bateu-me forte!!! e bateu ainda mais quando vi que o "payback" do governo..."não aprovaram o imposto? toma lá uma dose de apagão com uns kasubodi como "fachom" a ver se aprendem a colaborar" (só rezo ao meus santinhos que os primeiros sejam os governantes).

Concordo que sejam os utilizadores a pagarem a iluminação pública (não pagam a electricidade que usam nas vossas casas? (não vale responder aqueles que roubam electricidade). MAS eu defendo que seja uma taxa cobrada pelos municípios, não mais um imposto que vai aos cofres do Estado e pagar a ineficiência de um elefante maior (sim...por que as câmaras municipais são (ou deveriam ser) mais comedidas). Defendo que esta taxa não seja muito elevada para evitar fugas ao seu pagamento. Defendo, sempre que possível, serviços centralizados nos municípios, pagos pelos munícipes, porque eu acredito que sendo assim o munícipe vai exercer maior pressão (vai execer o seu direito de cidadania e participar mais na gestão do seu "espaço"), vai exigir e o interlocutor (a câmara) fica sempre mais pertinho que o governo!

Não concordo que dependa da factura de electricidade (e os que roubam?!?!?!)

Não concordo quando dizem que "ah mas eu na minha zona não tenho iluminação pública"- Oh meu caro...quando sais do teu mucufo não passas em zonas iluminadas?! Além de que pelo menos nem a ELECTRA nem as câmaras poderão mais se escudar em desculpas de falta de pagamento.

Não concordo com o lavar das mãos do governo como fez ontem! Srª Ministra...a Segurança é um direito fundamental de todos e que tem de ser acautelado por vós! Se a oposição nao viabilizou é porque a solução apresentada por vocês não convenceu...se não convenceu é porque não fizeram bem o vosso trabalho de casa. Criar imposto para tudo também não é solução..meu salário já não aguenta ... entre o Estado e o banco só me faltam mesmo os outros kasubodistas (toc-toc- diabo seja surdo mudo e paralítico)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Lamentável....

E INACEITÁVEL....A postura da Rossana no jornal da noite na TCV, quando deu a notícia de uma tartaruga que foi morta quando estava a fazer o ninho....primeiro pela cara de felicidade quando lia a notícia...parecia que estava a anunciar uma festa...mas o pior veio depois...quando passaram as imagens (diria chocantes e tristes) ela arremata: "A carne é deliciosa, mas é crime"...bem que podia ter ficado calada ou então reforçar que as tartarugas são espécies em vias de extinção e temos de as preservar...Mas enfim, devia continuar com minha greve de não ver o jornal da TCV, mas sou distraída e por isso VUPT apanho sempre com alguma coisa.