terça-feira, 14 de outubro de 2008

A Crise Financeira e Cabo-Verde...debate na RCV


Ontem debateu-se sobre a crise e a sua repercursão na economia criola na rádio nacional. Foi pena não ter ouvido desde do início...é que não quis acreditar quando me disseram que o Veríssimo da Bolsa de Valores abriu a boca e disse que CV está imune à crise e que isto é uma crise financeira e que não afectará a economia...mas depois de ouvir um ouvinte a dizer que não concordava com esas afirmações...tive de dar a mão a palmatória.

Eu que não sou especialista quando comecei a pensar na crise disse logo: Demora... mas chegará!!!!...afinal nossos bancos são mais que ramificações dos bancos portugueses que estão inseridos no sistema financeiro europeu...que deu o berro... nossas empresas recorrem à bancos estrangeiros para financiamentos...vivemos "à custa" das remessas dos emigrantes (aperta-se o cinto na diáspora...aperta-se por aqui também). O mercado imobiliário está dependente dos investidores externos, na sua maioria europeus, o Turismo idem...A nossa moeda está ligada ao Euro...como acham que fiquei com a declaração? Sem dentes claro e muito confusa...

Como é que CV criou a imunidade? Se formos afectados...como disse alguém, a desculpa é que se perdeu a imunidade? E como se perde isso?
De todos os que intervieram gostei do Gualberto do Rosário, muito seguro, conciso e muito prático. Houve participantes que pareciam ter decorado o texto e depois foram fazer prova oral...é claro que não aguentei o debate até ao fim...não gosto que me confudem!!

Sem comentários: