quarta-feira, 29 de outubro de 2008

"País de bananas governado por sacanas"(*)

Está aí um texto que recebi por e-mail e gostaria de ter escrito.
Apesar de ser dedicado ao povo Português, aplica-se que nem uma luva aos cabo-verdianos. É um texto de Eduardo Prado Coelho, falecido em 25 Agosto de 2007, publicado no "Público", é extenso...mas vale cada palavrinha e depois de começarem nem vão dar por isso :
"A crença geral anterior era de que Santana Lopes não servia, bem como
Cavaco, Durão e Guterres.
Agora dizemos que Sócrates não serve.
E o que vier depois de Sócrates também não servirá para nada.
Por isso começo a suspeitar que o problema não está no trapalhão que
foi Santana Lopes ou na farsa que é o Sócrates.
O problema está em nós. Nós como povo.
Nós como matéria prima de um país.
Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda sempre valorizada, tanto ou mais do que o euro.
Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais.
Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nos passeios onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO-SE OS DEMAIS ONDE ESTÃO.
Pertenço ao país onde as EMPRESAS PRIVADAS são fornecedoras particulares dos seus empregados pouco honestos, que levam para casa, como se fosse correcto, folhas de papel, lápis, canetas, clips e tudoo que possa ser útil para os trabalhos de escola dos filhos ....e para eles mesmos.
Pertenço a um país onde as pessoas se sentem espertas porque conseguiram comprar um descodificador falso da TV Cabo, onde se frauda a declaração de IRS para não pagar ou pagar menos impostos.
Pertenço a um país:
- Onde a falta de pontualidade é um hábito;
- Onde os directores das empresas não valorizam o capital humano.
- Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixonas ruas e, depois, reclamam do governo por não limpar os esgotos.
- Onde pessoas se queixam que a luz e a água são serviços caros.-
Onde não existe a cultura pela leitura (onde os nossos jovens dizemque é 'muito chato ter que ler') e não há consciência nem memóriapolítica, histórica nem económica.-
Onde os nossos políticos trabalham dois dias por semana para aprovar projectos e leis que só servem para caçar os pobres, arreliar a classe média e beneficiar alguns.
Pertenço a um país onde as cartas de condução e as declarações médicas podem ser 'compradas', sem se fazer qualquer exame.
- Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com umacriança nos braços, ou um inválido, fica em pé no autocarro, enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não lhe dar o lugar.-
Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o peão.
- Um país onde fazemos muitas coisas erradas, mas estamos sempre a criticar os nossos governantes.
Quanto mais analiso os defeitos de Santana Lopes e de Sócrates, melhor me sinto como pessoa, apesar de que ainda ontem corrompi um guarda detrânsito para não ser multado.
Quanto mais digo o quanto o Cavaco é culpado, melhor sou eu como português, apesar de que ainda hoje pela manhã explorei um cliente que confiava em mim, o que me ajudou a pagar algumas dívidas.
Não. Não. Não. Já basta. Como 'matéria prima' de um país, temos muitas coisas boas, mas falta muito para sermos os homens e as mulheres que o nosso país precisa. Esses defeitos, essa 'CHICO-ESPERTERTICE PORTUGUESA' congénita, essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até se converter em casos escandalosos na política, essa falta de qualidade humana, mais do que Santana, Guterres, Cavaco ou Sócrates, é que é real e honestamente má, porque todos eles são portugueses como nós, ELEITOS POR NÓS. Nascidos aqui, não noutra parte...Fico triste. Porque, ainda que Sócrates se fosse embora hoje, o próximo que o suceder terá que continuar a trabalhar com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos.E não poderá fazer nada...Não tenho nenhuma garantia de que alguém possa fazer melhor, mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá. Nem serviu Santana, nem serviu Guterres, não serviu Cavaco, nem serve Sócrates e nem servirá o que vier.
Qual é a alternativa?
Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com a força e por meio do terror? Aqui faz falta outra coisa. E enquanto essa 'outra coisa' não comece asurgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados, ou como queiram, seguiremos igualmente condenados, igualmente estancados....igualmente abusados!
É muito bom ser português. Mas quando essa portugalidade autóctone começa a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, então tudo muda...Não esperemos acender uma vela a todos os santos, a ver se nos mandam um messias.
Nós temos que mudar. Um novo governante com os mesmos portugueses nada poderá fazer. Está muito claro... Somos nós que temos que mudar. Sim, creio que isto encaixa muito bem em tudo o que anda a acontecer-nos:
Desculpamos a mediocridade de programas de televisão nefastos e, francamente, somos tolerantes com o fracasso.
É a indústria da desculpa e da estupidez. Agora, depois desta mensagem, francamente, decidi procurar o responsável, não para o castigar, mas para lhe exigir (sim, exigir) que melhore o seu comportamento e que não se faça de mouco, dedesentendido.
Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO DE QUE O ENCONTRAREI QUANDO ME OLHAR NO ESPELHO.AÍ ESTÁ. NÃO PRECISO PROCURÁ-LO NOUTRO LADO.E você, o que pensa?.... MEDITE! »
Tenho dito...ou melhor e assim disse o Eduardo P.Coelho...meditemos

(*) Título não é da autoria da autora do blog- ela anda num estado vegetativo que lhe nega o direito de ser criativa.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Hoje estou assim...

...F E L I Z ...
Há dias assim...que uma pessoa descobre que tem tudo para ser feliz e ainda consegue sê-lo!

terça-feira, 21 de outubro de 2008

CSI Praia


A minha rotina matutina foi bruscamente interrompida quando fui abrir o meu carro... estava destrancado...e eu pensando para com minhas fitinhas (não tinha nenhum botão hoje)..."andas mesmo distraída, deixaste o carro aberto". Quando abro a porta é que vejo que gatunos, durante a noite fizeram festa às minhas custas...Ok...chatice pensei eu. Virgem nestas coisas, arranco meu marido da cama (sim, há que ser solidário nessas coisas)...e aí começa o rodopio. Nossa romaria começaria pela...
Polícia Judiciária -CSI Praia
Para tomarem meu depoimento durou uns valentes minutos estando o agente ou inspector (a quem carinhosamente chamei depois de Delko) a namorar literalmente com o PC. Quando deu-me o "auto" da denúncia, nem pude acreditar na quantidade de erros que havia no papel e limitei-me a corrigir o meu nome e algumas coisitas mais importantes (constantes no BI que lhe facultei). No meio disso tudo eu estava calma...estranhamente calma até que a educação de um piquete a tratar de um assunto de violação(!!!) me tirou do sério. Então, a senhora aparece meio tímida, a falar baixinho (até tirei os olhos do sítio aonde estava porque senti que a dita estava cheia de vergonha) e ao terminar de expor o problema, o digníssimo piquete fala em alto e bom som "Ah, então ele mexeu nas 3 meninas?"depois mais um burburinho por parte da mulher e depois o cuidadoso piquete: "ah, mas a queixa tem de estar ou no nome de quem mexeu ou no nome das "mexidas" e eu não encontro nada aqui, uma das mexidas tem de vir aqui". Entra uma menina com os olhos baixos e a desejar que o chão a engolisse, deu mais algumas informações para o dito continuar com seu discurso em alto e bom som. Ainda se se tratasse de um carro não haveria tanto problema em estar a dar conhecimento às restantes pessoas que estavam aí para apresentarem queixa o que se estava a passar....mas de violação!?!? Desculpem, aos agentes não lhe são ministrados formações em "relações humanas"?!?! Enfim...

Voltando ao meu caso, depois do depoimento fico mais um tempão a espera de uma equipa que me acompanhe para analisarem o meu carro (é que vendo as séries CSI, não mexemos em nada para não atrapalhar as investigações, e por isso ficou paradinho onde estava). E sai então a equipa...que me lembrou o CSI Miami...portanto sairam o Delko e a Duquesne (todos versão criolíssima para ninguém colocar defeito)...O Delko, apesar de que o primeiro encontro não ter corrido muito bem, foi muito simpático e solicito.
Espero sinceramente que amanhã me brindem com o Horatio, porque a minha fé que eles descubram qualquer coisa é abaixo de zero (tenho de parar de ver essas séries porque afectam e muito a minha fé nas capacidades da nossa polícia e nos seus métodos).

Com este meu contacto com a PJ saltaram-me aos olhos: falta de formação e uma certa desorganização nos serviços. Supostamente quando nos dirigimos a sítios destes queremos no mínimo sentirmos que os nossos problemas serão resolvidos com a maior brevidade possível. Na minha opinião, os agentes tem de estar preparados para lidarem com essa pressão, saberem agir com discrição porque ninguém gosta de ver seu problema exposto a uma multidão e saberem transmitir confiança aos queixosos.

Aos gatunos...bem que eles podia ter batido em casa e pedido educadamente algum dinheiro, porque o prejuízo e o transtorno que provocaram ultrapassam e muito o valor do rádio!
Malditos sejam...que lhes caiam, no mínimo, os dedinhos, os tomates e Cia Lda! (estou a aproveitar que estou grávida pois dizem que as pragas são mais poderosas e olhem que estou calma e não estou a ser má!!!).

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Porquê?...

...Que somos sempre mais sábios a dar conselho aos outros do que a nós próprios? (regra geral nem nos damos hipótese de nos ouvirmos...quanto mais seguir...)

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Há dias assim...


Que me sinto cansada:

...de mim

...das eternas perguntas sem respostas;

...das viagens aos meus recantos obscuros;

...das cores escuras com que pinto meu mundo;

...do querer e não poder;

...do poder e não fazer;

....do deixar-me ser consumida!

Há dias assim...

que me sinto cansada de mim... e

Hoje sinto-me assim...

...cansada de mim...

MS

Obama ou McCain?


Sinceramente nunca me passou pela cabeça publicar aqui qualquer coisa sobre a política norte-americana e mais concretamente sobre essas eleições...tipo fazer declarações de voto (como se fosse fazer alguma diferença- Já tou a ver as manchetes da CNN, BBC, France5, com a minha declaração de voto e a arrastar milhares de pessoas a votarem no meu escolhido).
Mas ao que parece o mundo inteiro está com essa febre em se manifestar pelo que achei por bem partilhar um site que me enviaram por mail aonde se pode votar e ver os países que votaram e em quem votaram. Ao que parece se as eleições nos States fossem mundiais...Obama vencia!

A Crise Financeira e Cabo-Verde...debate na RCV


Ontem debateu-se sobre a crise e a sua repercursão na economia criola na rádio nacional. Foi pena não ter ouvido desde do início...é que não quis acreditar quando me disseram que o Veríssimo da Bolsa de Valores abriu a boca e disse que CV está imune à crise e que isto é uma crise financeira e que não afectará a economia...mas depois de ouvir um ouvinte a dizer que não concordava com esas afirmações...tive de dar a mão a palmatória.

Eu que não sou especialista quando comecei a pensar na crise disse logo: Demora... mas chegará!!!!...afinal nossos bancos são mais que ramificações dos bancos portugueses que estão inseridos no sistema financeiro europeu...que deu o berro... nossas empresas recorrem à bancos estrangeiros para financiamentos...vivemos "à custa" das remessas dos emigrantes (aperta-se o cinto na diáspora...aperta-se por aqui também). O mercado imobiliário está dependente dos investidores externos, na sua maioria europeus, o Turismo idem...A nossa moeda está ligada ao Euro...como acham que fiquei com a declaração? Sem dentes claro e muito confusa...

Como é que CV criou a imunidade? Se formos afectados...como disse alguém, a desculpa é que se perdeu a imunidade? E como se perde isso?
De todos os que intervieram gostei do Gualberto do Rosário, muito seguro, conciso e muito prático. Houve participantes que pareciam ter decorado o texto e depois foram fazer prova oral...é claro que não aguentei o debate até ao fim...não gosto que me confudem!!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Hoje...

Só me ocorre uma frase de Platão:
"Uma vida não questionada não merece ser vivida"
Mas também me ocorre perguntar...será que não questiono por demais a minha vida e acabo por não vivê-la?

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Estou assim...

...tentando dar vazão aos pendentes no trabalho e tentando dar um novo rumo à vida...porque assim como está não vai bem...(é da crise!!! ahahahhahah)
Assim que aliviar um pouco a pressão eu volto...talvez na sexta... talvez

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Doce rendição


A ti...

meu amor...

Que me tem acompanhado nesta viagem desconhecida;

Que me tem apoiado estando presente em todos os passos;

Que mesmo em silêncio faz-me sentir amada;

Que me devolve em beijos e carinhos os meus despropósitos;

A ti...

...hoje agradeço as lutas que travaste contra as minhas barreiras e pouso as minhas armas de guerreira…e rendo-me a ti e ao teu amor…

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

It's a Girl!


Tá confirmado, transporto uma "Mini-me!" A versão mais actualizada (melhorada) da MS. O novo modelo que será algo do tipo "MSPV 1.0".

Nos tempos idos (antes de passar à uma fase de que não queria ser mãe, que depois mudou outra vez...) sempre dizia que gostaria de ter uma filhota...mas que não desse tanto trabalho como eu dei à minha mãe...pelo que conta as más-línguas e pelo que me lembro; tinha resposta na ponta da língua; até experimentar as consequências de determinado acto não aceitava um simples "não faças isso"; não escondia nada...pelo contrário...arranjava sempre a pior forma de o mostrar..;teimosinha que só; valente (batia em raparigas e em rapazes)... A par disso, tinha boas notas, portava-me como uma lady com as pessoas "de fora", devorava livros, e desde cedo demonstrei ser muito dona do meu nariz. Agora espero que a minha Mini-Me saia numa versão melhorada das minhas coisas boas...e que aquelas menos boas, no mínimo não tenham sofrido nenhum "upgrade" (porque se se manter...saberei como lidar com elas, mas se passaram da versão 1.0 para 3.0...tou lixada!).