quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Cada um tem o acordar que merece...

Quanto a mim cabe-me o barulho das serras dos trabalhadores zelosos (não sei se são do Filú ou da DGA) a cortarem as árvores logo cedinho (quero ver se vão ser substituídas). Ontem começaram às 6 horas da manhã (corrijo: da madrugada!!!) e hoje às 6:57 minutos e pararam com a dita cuja minutinhos antes das 8 horas!!!! É ou não é para uma pessoa acordar bem diposta e dizer: "Caramba, tem pessoas dedicadas ao trabalho...às 6 da manhã e tão inspirados!" ou então despertar em nós aqueles instintos assassinos, tipo: "Ai se eu tivesse uma espingarda! ia à caça agora mesmo!"

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Mudanças...

:Já é oficial faz algum tempo, mas não sei porquê só agora o declaro abertamente, (não, não se trata de mais um discurso político ou campanha, nem de mais uma inauguração)...trata-se da minha mudança para Praia! Ah pois é...a M'nininha de Soncente fixará residência na Praia no mês de Dezembro. É uma mudança desejada (ok, já e chamaram de maluca, e já vi a aquela careta nº 33...não precisam repetir), mas sei que vou sentir a falta da sopa na Casa Café Mindelo, da praia da Galé aonde eu matava meus problemas junto ao mar. Sei que vou xingar-me por todos os pôr-do-sol da avenida marginal que eu não vi por estar metida dentro do escritório, das tardes que não fui à Baia das Gatas ou beber um copo ao Caravela preferindo ficar em casa, e mais...vou sentir saudades das noites de música nos hotéis e quem sabe até desejar ter o grupo "Só alegria", que eu desanquei num post há uns tempos atrás, a actuar algures aqui na Praia. Sentirei falta de ver nos olhos dos meus pais aquele amor imenso que eles têm por mim, do colo e dos miminhos da minha Flor, dos meus colegas e amigos, estes últimos a quem tenho dedicado tão pouco tempo em virtude da avalanche de trabalho que tenho tido neste ano. Sentirei falta da festa relâmpago de 3 segundos que meu cão faz quando chego à casa e do desprezo a que me vota depois. MAS… há aqueles momentos que temos de mudar de rumo, fazer alguns desvios e a minha hora é esta. Pelas experiências que tenho tido (estou na fase de transição) a sensação de voltar para a casa depois do trabalho, receber "aquele" beijo, cair "naquele" abraço gostoso fará com que não seja uma coisa brusca. Sei que posso ver o pôr-do-sol na Cidade Velha, comer um excelente mexilhão à beira mar no Baía do Coral, partilhar uma lua cheia na varanda da casa ou num outro sítio qualquer e contar com os novos e os meus amigos mais antigos que o mar e outras circunstâncias nos tinham afastados. Sei que deixo saudades em Mindelo mas também é verdade que trago saudades em mim…mas matá-las-ei com algumas escapadinhas à minha linda e maravilhosa ilha: SONCENT!

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Praia sta na moda...

De volta à Praia, não poderia deixar de falar e mal (o blog é meu e falo como eu quiser!!, vou logo avisando, aqui não tem liberdade de expressão que não a minha) de um dos projectos que está na boca dos Santiaguenses:
Lançamento do Praia-Towers - um projecto de 50 milhões de euros, situado na Praia Negra cujo o cúm(ulo)e são duas torres enormes com 30(?) andares…a minha primeira pergunta foi:” como pensam em limpar os vidros das Torres?” (aqueles detalhes que as mulheres prestam atenção)...e sinceramente em termos de estética…não gostei, aquelas duas torres violando o espaço do plateau, descaracterizando a paisagem (tinha de ser daquele tamanho?!?!) tapando uma vista para o mar? (a Praia é quase toda ela virada de costas para o mar e agora resolveram tapar uma parte…) Porque não acompanharam a linha da encosta?!? A parte que fica na zona da Praia Negra ficou tão bonita, mas não…devido a um “Je ne sais quoi” toca a meter dois objectos fálicos e assim mostrar toda a sua potência…típica atitude machista!! (estou a ser sexista não é?) Será que Cabo-verde, sendo um país aonde pensam que o turismo é um sector estratégico ao invés de apostarem no que nós temos, na diferenciação, tentam de tudo copiar (e muitas vezes mal) o que vem do exterior. Prédios altos não são sinónimos de desenvolvimento. Prédios assim destoam e agridem as paisagens. As pessoas não viajam para verem prédios altos, viajam cada vez mais para conhecerem espaços diferentes. Não conheço o Plano Director Municipal da Praia (os famosos PDM), mas se permitem andares assim tão altos, daqui a pouco temos o plateau cercado (já a vejo que nem as jaulas dos circos aonde apresentam os animais selvagens…. Sem comentários para a comparação).
Depois fiquei com a boca aberta quando disseram que o projecto será executado em 2 anos! O quê!?!??!?!?!?!?!?? 2 anos?!?!?!?! Ahahahhahaah ya right! Bem...se tiverem dinheiro é possível…alguém ripostou…mas eu acho que as pessoas esqueceram que estamos em Cabo-Verde, que de médio(cre) tem de tudo um pouco!!! Os materiais terão de ser transportados, porque sim, não produzimos nada… e ao serem transportados terão de ser descarregados num porto aonde os problemas não são poucos: Tempos de espera dos navios, estiva, equipamentos etc, etc. que inviabiliza qualquer plano muito bem feito nos escritórios. Mas as pessoas ACREDITAM piamente que sim, que temos de pensar que Cabo-verde está a desenvolver… e que temos de ter atitudes optimistas…eu respondo que temos é de aprender a ser RESPONSÁVEIS por aquilo que mandamos para fora quando abrimos a boca e assumimos compromissos.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Uma experiencia interessante....

Li um artigo tão interessante que resolvi partilhar aqui no Retalhos:
Enzo Rossi, um empresário italiano, resolveu viver durante um mês com o salário que pagava aos seus operários (1.000Euros). Pagou à sua mulher o mesmo montante e com 2.000 Euros não conseguiram aguentar um mês. No dia 20 o dinheiro já tinha acabado. Resultado: Aumentou seus operários 200 Euros. Mas ele assume-se, com este acto, como sendo egoísta...pois com o aumento do salário, seus colaboradores vão ficar mais felizes e com isso produzirão mais e melhor... e mais...com o aumento do salário, na época natalícia comprarão mais massa e por isso as vendas irão aumentar...ou seja...terá o retorno do seu investimento. É a teoria da Motivação de Maslow a mostrar que ainda é actual. Pena que muitos gestores pensam apenas em "economizar" e ter lucro minguando os benefícios aos seus colaboradores, mas também (muitos podem defender ) que existem colaboradores que abusam...é a pescadinha de rabo na boca e alguém tem de interromper o ciclo... o Enzo fê-lo, agora é esperar o resultado...
Para quem quiser ler o artigo na íntegra é só clicar aqui...
E para quem quer saber um pouco sobre a teoria de Maslow... é aqui
É a MS contribuindo para o enriquecimentodos dos seus visitantes...é ou não é?

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Dia D.


Hoje, 2ª Feira, num dia pelo qual nutro um sentimento pouco simpático, foi hoje que aconteceu...o dia "D" que marca mais uma vi(r)agem na minha vida, é o início de um outro caminhar...numa estrada nunca antes percorrida...

Políticos...

Já disse que não gosto deles? Ainda não? Pois então afirmo...Não gosto!! Passam-nos atestados de burrice e de termos memória curta...tipo o RAM dos computadores...depois de desligados...tudo se apaga e quando se re-inicia é tempo de encher outra vez a memória com novas informações..Alguém já tinha dito que "Em ano de eleição a memória é a arma mais eficiente!".Isso a propósito da candidatura do Cuxim à CM S.Vicente!!!

Com os candidatos que temos é tipo "que venha o diabo e escolha" ou então "do mal o menor"... por isso que venham...mas por favor sem nos tapar os olhos nem gozar com a nossa fraca memória!"

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

sinto-me assim...(3)

Foto de David Sousa
Pendurada e com a vida suspensa em algo....

IUR...finalmente uma luz

Ontem, vi o telejornal....por acaso...mas vi e fiquei contente com o que ouvi/vi!!!!! Ouvir que as autoridades RECONHECEM que a carga fiscal sobre o trabalhador cabo-verdiano é muito pesada, deixou-me extasiada...até ouvi os anjos a cantarem "Aleluia", levou-me a pensar, nossa como eles são perspicazes, ainda ninguém tinha reparado nisso!!!
... FINALMENTE há uma luz no fundo do túnel, minhas preces foram quase atendidas...a levar fé ao acordo de concertação social...vão mexer em alguns aspectos do IUR:
- o mínimo de existência, que aumentou de 160. CCVE para 200 CCVE (não é nada mas já é qualquer coisa). Os valores que apresento aqui são para os solteiros!!!!! eheheheh.
- a dedução para rendas de casa/ juros crédito habitação passou de 144 CCVE para 240 CCVE. -
-Vão rever os escalões do IUR.

Como disse atrás não muita coisa mas já é qualquer coisa (minha veia criola a falar mais alto....afinal, nós os criolos contentamo-nos com pouco... ou não?!)

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Apetece-me...


ESGANAR alguém... só não digo quem devido à censura... não a do governo, nem da RTC, mas sim a minha auto-censura, ou melhor a censura do meu bolso ao fim do mês...(ok, acabei por dizer não é?, vou voltar ao trabalho...)... mas antes queria desabafar e dizer que apetece-me aperta-lo, bem devagarinho, lentamente e ouvi-lo suplicar para que eu o largue e eu, muito ocupada (a dar-lhe cabo do pescoço) dir-lhe-ia- "mais tarde", "depois"... Agora sim, vou trabalhar!

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Apetece-me...

Trincar aquela fina barreira...sentir o seu líquido escorrendo por entre meus lábios, receber dentro da minha boca aquela coisinha vermelha e saborear, sim, saborear lentamente, muito lentamente ...
Apetece-me tanto um...
Mon-chéri

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

sábado, 3 de novembro de 2007

A espera...


Sim,

Espero por ti...

na calada da noite e

nas baladas da minha saudade;

Espero os momentos morrerem

na afronta da minha saudade quando

vejo os minutos tornarem-se em horas

e as horas em dias...

Sim eu espero por ti

mesmo que sufocada pela vontade de te ter por perto...

não morrerei...esperarei por ti.

MS

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Opiniões...

Estava eu a compor o post anterior - a falta de opinião do pessoal, o refúgio no mais-ou-menos, blá,blá,blá- quando lembrei-me de duas coisas:
1- De uma frase do Herman José num dos seus programas (já não me lembro qual, foi há muito tempo...do tempo que ele tinha alguma piada e eu era uma estudante universitária que via os seus programas como forma de não ir estudar). A frase virou moda e toda a gente sempre que ouvia a palavra "opinião"...citava essa frase:: «As opiniões são como as vaginas, cada uma tem a sua, quem quiser dá-la é dá-la!»
2- Das celeumas levantadas por alguns blogs em relação a filmes (Abraão Vicente) e CD (Kisó Oliveira). As opiniões destes 2 blogueiros valeu-lhes uma alavanche de críticas muitas delas pessoais, desnecessárias e cruéis. As pessoas não param para pensar que eles estão a exprimir as suas opiniões e NINGUÉM é obrigado a concordar com eles, e mais, há formas e formas de dizer que NÃO concordam sem recorrer à palavras ofensivas. Sou a favor de críticas e opiniões justificadas, apresentam uma versão do facto que, quando em contrário do que pensamos, fazem-nos parar (ou deveriam fazer isso) e reflectir um pouco sobre o porquê dessa visão, e mais, ao fazermos esse exercício estamos a alargar nosso campo de visão e deixar um pouco de lado o nosso umbigo, numa palavra....a tornarmo-nos melhores...a evoluirmos (ok, foram 2 palavras, hoje estou generosa )...como diz um provérbio chinês, "Não julgues ninguém sem antes calçar suas sandálias"- (Já pareço o Casimiro de Pina com suas citações...)

Por isso meus amigos.... Vamos dar as nossas vaginas, desculpa, opiniões e caso soubermos aceita-las ou então a efectuar um esforço para percebe-las, lembrem-se estaremos a crescer (e a multiplicar, ehehe, desculpem mas não resisti em meter um trocadilho).

PS:Não limitem as opiniões, tanto mais não seja para que daqui a uns anitos ao fazerem pesquisas sobre, por exemplo o filme "CV nha Cretcheu" de Ana Lisboa e o CD "Lonji" do Tcheka, o investigador tenha visões diferentes e isso certamente o levará a investigar mais a fundo suas fontes ...lembrem-se do que está a acontecer sobre a "Génese do movimento Claridoso"...

O nosso "mais ou menos"...

Assim como foi abolido, no Brasil, o uso do gerundio nos órgãos do Governo do Distrito Federal, deveriam fazer o mesmo aqui em CV em relação ao uso do "mais ou menos"..mas GERAL...sem excepções. Não há numa conversa em que não aparece o "mais ou menos".
-E aí? tudo bem?
-Mais ou menos;
-O Relatório já está pronto?
-Mais ou menos, faltam umas coisinhas;
-Como foi o encontro "X"
- Mais ou menos...
É um "NIM"; é o estar em cima do muro, de bem com Deus e o Diabo...
A acreditar nos livros que abordam a "Lei da atracção", tipo "o Segredo" de Rhonda Byrne, "Conversas com Deus" de Neale Donald Walsch, que defendem que a nossa realidade somos nós que a criámos pois depende do que pensamos/falamos/agimos, talvez tenhamos o país que merecemos...um país de mais ou menos... é o mais do partido que está no governo e o menos do partido que está na oposição e como o povo muda de opinião como quem muda de cuecas, ou então puro e simplismente NÃO TEM OPINIÃO, opta por usar os dois... mais-ou-menos... e assim vamos levando a vida...mais-ou-menos.