terça-feira, 18 de setembro de 2007

Máaaaaaaaaa, muiiito mázinha...

Fui mázinha? Sim...fui muiiiiiiiiiiiito mázinha!
Deu-me prazer? Muiiiiiiiiiiiiito...deu-me um gozo do caraças
Valeu ter vindo a pé para o trabalho? Valeu sim senhor...vim o caminho todo com aquele sorriso maroto no canto da boca e com vontade de lá estar para presenciar o vizinho a tirar o carrito dele daquela situação. (tipo menina sapeca)

Passo a explicar (para não pensarem que eu estou 100% maluca, ainda estou nos 95%):
1. Na minha rua foram plantadas umas árvores, e desde pequenina que a "nossa" foi alvo de protecção do pessoal lá de casa; fartamo-nos de ralhar com as crianças que quando passavam a caminho da escola tentavam descarregar energias na pobrezinha. Lá foi crescendo, linda e airosa, e agora fornece-nos a sua sombrita (como forma de agradecer, claro!)
2 . Sempre o pessoal da rua respeitou os lugares de estacionamento dos carros dos vizinhos...nada escrito...é aquele código que não existe mas existe! (não sei se me fiz entender).... Até aparecer um vizinho que fez da NOSSA porta, debaixo da NOSSA árvore o seu lugar de estacionamento para que seu carro não apanhe sol, ficando os NOSSOS carros à mercê dos raios violentos do sol e eu com o rabo a arder cada vez que entro para vir trabalhar à tarde!Não calculam as vezes que segurei-me para não fazer algo com o raio do carro do vizinho. Pensei em furar-lhe as rodas, atirar-lhe com um "bloq de calçada" para cima do pára-brisa...soluções pouco práticas para o meu bolso e para aquela nossa qualidade de "ser racional"... Quem já presenciou a situação sabe como fico pelos arames quando chego à casa e encontro o dito.
BEEMMMM, ontem escapou do meu plano maquiavélico, mas hoje!!! AHHHHH só de lembrar...
Lá combinei outra vez com a minha querida mãezinha (corrompi aquela alma de Cristo) e avisei ao pai (sim, porque ontem ele estragou o esquema ao sair com o carro).Terminado de almoçar toca a fazer a operação: estacionamos nossos carros de forma a que o dito ficasse no meio e sem margem de manobra....sair dali só se for por cima!!!! Desconfio que o trabalho dele seja longe...por isso quando sair de casa, com aquele atraso de quem tem carro....ehehehehehehehehehehehehhe...
Vou ali limpar a maldade que está a escorrer pelos cantos da boca e volto já!

3 comentários:

Blogtrainning disse...

Oi Mnininha de Soncente...
Passei no teu espaço (não o estacionamento particular do teu carro)... e sem respeitar o código que se calhar existe, cá vou eu comentando esses retalhos sobre a 'NOSSA' árvore. É um comentário simples, tão simples como as coisas simples com as quais vais fazendo os teus retalhos que, diga-se de passagem, achei interessantes. E esta de abusar do 'NOSSO' estacionamento foi boa. É que na verdade, lá se vão os bons costumes (leia-se código não escrito). Pena é que esse recadinho interessante não possa chegar a muita gente que bem precisa de uns puxãozinhos de orelha. Sim, puxãozinho de orelha já que não vale mesmo furar as rodas nem 'bloq de calçada' pois, parece que já estás "grindindinha" para essas soluções. A solução que levaste à vante foi interessante e, certamente, com uma certa piada (imaginando já as mil e uma soluções que que o dito cujo dono do carro "mal estacionado" ia perpassar pela cabeça enraivecida...
Ah! Parabéns: gostei da tua escrita, a um tempo simples e profundo. Sei que não carece, mas vai lá um incentivo meu: continue, divulgue! Vale a pena!

MS disse...

Bem...o que posso dizer, a não ser um "muito obrigada pelo incentivo"?

Olga disse...

parabens por teres conseguido fazer de forma subtil e imaginativa aquilo que n vezes me apetece fazer e na minha ansia de nao ser igual aos vizinhos da vida nao faço! beijos