terça-feira, 3 de abril de 2007

...


Toca o despertador, rebolo na cama sentindo o roçar dos lençóis pela minha pele e deixo-me ficar ainda mais uns minutos esperando meu corpo acordar do torpor do sono. Languidamente arrasto-me para fora da cama, abro a janela e o sol vem beijar-me a face e, antes que pudesse abrir os olhos para contemplar o dia azul, uma mão agarra-me e leva-me de volta para cama. Deixo-me conduzir, deixo-me seduzir, deixo-me ser amada… e o tempo vai se consumindo na urgência dos toques e na respiração ofegante. Hoje deixo-me ficar por aqui, por entre os lençóis, por entre esses braços e abraços…mas alguém bate à porta e afinal não estou por entre os lençóis, mas entre papéis, não entre aqueles braços mas agarrada ao computador, pois estou na #$%$% do trabalho…e não me apetecia nada!!!

5 comentários:

Tó disse...

Este tb é um daqueles que n merece comentário. hahahahahaha

Tó disse...

Ok... A foto é espetacular.

Olga Margarida Evora disse...

isto parece escrito por mim! com a nuance de que me acontece isto every F#%&/() day!!! ai que soneira meu deus!
PS: foto muito sugestiva...

Adelaide disse...

ppl acho k hj se passa alguma coisa.... eu tb tou com uma ...zzzzzzz....soneira k so me apetecia mesmo estar por entre lencois...e......:)
..enfim....
qto à foto ela e mesmo euronews: no comment :)

***LAY***

Irina disse...

e sabes MS... há quem não saiba o que significa languidamente... no comment... hihihi