quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Nunca chegue atrasado!

Tenho por norma não me atrasar...está bem que tenho chegado um pouco atrasada ao trabalho, mas quando marco compromissos tento de tudo para não ter atrasos, porque detesto fazer esperar as pessoas e detesto ainda mais esperar pelas pessoas... Mas aqui em CV (já falei sobre isto) é a norma e por isso, para aqueles que ADORAM chegar atrasados, deixo uma piadita para se lembrarem que a pontualidade é uma virtude.


«Certo Padre recebia um jantar de despedida pelos 25 anos de trabalho ininterrupto à frente de uma paróquia.Um político da região e membro da comunidade convidado para entregar o presente e proferir um pequeno discurso se atrasou.O sacerdote, então, decidiu iniciar a solenidade e proferir umas palavras:“A primeira impressão que tive da paróquia foi com a primeira confissão que ouvi. Pensei que o bispo tinha me enviado a um lugar terrível, pois a primeira pessoa que se confessou me disse que tinha roubado um aparelho de TV, que tinha roubado dinheiro dos seus pais, também tinha roubado a firma onde trabalhava, além de ter aventuras amorosas com a esposa do chefe. Também em outras ocasiões se dedicava ao tráfico e a venda de drogas e para concluir, confessou que tinha transmitido uma doença à própria irmã. Fiquei assustadíssimo… Mas com o passar do tempo, entretanto, fui conhecendo mais gente que em nada se parecia com aquele homem… Inclusive vivi a realidade de uma paróquia cheia de gente responsável, com valores, comprometida com sua fé e desta maneira, tenho vivido os 25 anos mais maravilhosos do meu sacerdócio”.Justo nesse momento chega o político, o Padre interrompe seu discurso e foi dada a palavra ao político para entregar o presente da comunidade, prestando a homenagem ao Padre. Pediu desculpas pelo atraso e começou o discurso dizendo:“Nunca vou esquecer o dia em que o padre chegou à nossa paróquia… Como poderia? Tive a honra de ser o primeiro a se confessar com ele…»

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Sexo e informática



Este post é do tipo esquecer-o-anterior-e-mudar-de-assunto....
(Imagens "caçubodiados" neste site)

(Não pude resistir...!!!)

Marcha contra a violência...

Cheguei atrasada, mas fui...e encontrei menos de 10 pessoas.... e mais não comento sobre a marcha - SEM COMENTÁRIOS-

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Marcha contra a violência....

Mudaram o local da concentração: ao invés da Praia Gambôa será na Pracinha da Escola Grande, às 18 horas!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Estou com....

Eu bem que tento disfarçar, contornar, ignorar e até combater...mas está muito forte, rendo-me!!!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Preciso de um banho...

Preciso de um banho que me lave a alma, que me tire do corpo tuas impressões digitais e da minha boca o teu gosto,
Preciso que a água limpe minhas memórias e que os momentos escorram pelo ralo sob os meus pés…
Preciso que o sabão deslize sob a minha pele e apague aqueles meus desejos loucos que tatuaste em mim…
Preciso sim, muito e urgente porque não podes mais habitar em mim, nos meus pensamentos, na minha pele, nos meus desejos.
Não posso mais guardar a memória do teu toque, dos arrepios que arrancaste da minha pele, dos mamilos sedentos do teu beijo, meu corpo arquejante de prazer quando a tua língua conquistava meus gemidos.

Não posso mais sentir teu suor fazendo caminho pelas curvas do meu corpo e tuas mãos apossando do que é MEU,

Não posso mais receber-te dentro de mim nem ver-me nos teus olhos e ali morrer-me lentamente enquanto meus braços se perdem no vazio do teu silencioso adeus.

Não há mais lugar para falsa pertença e falsas esperanças…o que mais preciso no momento é um banho…de mim…para mim…sem ti.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Marcha contra a violência

Li no asemana online, que no dia 14 de Dezembro realizar-se-á na Praia uma marcha contra a violência. Este movimento foi "despertado" por alguns blogs cabo-verdianos (indicados no artigo).
Acho bem que as pessoas mostrem a sua indignação pelo estado de insegurança que se vive na capital do país (e não só). Espero que a iniciativa tenha adesão e que as pessoas não fiquem em casa. Há que começar por algum lado. Primeiro mostrar indignação, mas depois há que lançar mão à obra e não ficar a espera que o governo faça tudo.

Há coisas que começam em nós, na nossa casa, no nosso meio. Acho que cada um ficou demasiado tempo fechado em si, nos seus problemas, seu umbigo… passou o tempo e agora forçados a sairmos do nosso casulo deparamos com um mundo onde as coisas já saíram dos limites. Anestesiados, ou apenas indiferentes, vemos as coisas a acontecerem e com um abanar da cabeça e uma meia dúzia de palavras (ditas para dentro) seguimos o nosso caminho. Foi uma opção que muitos tomaram e que chegou a hora de dizer um basta. É preciso reclamar o que é nosso de direito mas também é necessário chamar para nós as nossas responsabilidades como cidadãos deste país e chamar atenção ao nosso colega do lado sempre que acharmos que ele está a desviar das suas responsabilidades. A nossa responsabilidade, ao contrário da nossa liberdade, não termina aonde nasce a responsabilidade do outro.
A violência não se combate com polícias nas ruas, quanto a mim passa por resolver imensos problemas sociais que andamos a jogar para debaixo do tapete, principalmente no que toca à desigualdade social chocante existente em Cabo-Verde e a (falta de) EDUCAÇÃO (não, não é ter escolas superiores espalhados pelo país, mas sim a educação cívica);
Um país que agora é de desenvolvimento médio e aonde se fala de investimentos avultados e de sonhos megalómanos, quando vamos analisar temos:
Um país aonde nem os problemas mais básicos estão resolvidos, como o caso flagrante do saneamento básico, electricidade, água, segurança e, meus caros acreditem ou não, subnutrição;
Um país aonde a corrupção é tratada de forma leve e leviana;
Um país aonde a vida das pessoas não vale NADA, nem a bala que se gasta!
Um país aonde na capital não existe neste momento UMA ambulância (coisinha básica)…
Mas, feliz ou infelizmente, este país é NOSSO e se antigamente lutaram por ele chegou a nossa vez de darmos o nosso contributo. São outros tempos e por isso outras lutas. Não baixemos os braços. Vamos começar por participar na Marcha e não deixar que a luta termine quando o festival da Strela começar…que seja o início de uma longa caminhada.

A concentração é na Praia da Gambôa às 18 horas!

E se...


«E se....

Tomasse o mundo como meu,

violasse as regras...

serias meu?

E se...

o tempo não contasse,

o futuro fosse hoje?

serias meu?

E SE...

Pudesses esquecer o ontem ?

Voltarias para mim?

Voltaríamos ao nosso "e se..."?

Vais tentar?

Queres tentar? »


MS

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Fridayyyyyyyyyyy!!!!!!!!!!!!!!! YES

Um pouco de bom humor para fechar essa semana...

«A celulite é uma defesa orgânica feminina. O organismo joga ali, na sua bunda, o excesso de gordura que você come, em vez de entupir suas artérias; por isso homens enfartam em maior quantidade que as mulheres

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

"Mudanças"

Prometido, devido e cumprido!!
Começo com um texto a quem chamei de "mudanças"- mesmo a propósito... - Escrito num momento de uma das minhas várias rupturas (ou tentativas de...)

«Muitas vezes sentimos vontade de impelirmo-nos para fora do nosso ninho, voar para outro lugar, construir ninhos novos, mas permanecemo-nos quietos. Porque nos assusta tanto a mudança? Porque procuramos sempre nos outros a resposta dos nossos medos, fracassos e até a mudança de vida. Nunca paramos e olhamos para dentro. Será nosso lado lunar assim tão feio que até de nós o escondemos? A vontade de mostrar-nos aos outros como realmente somos tem momentos que é forte…que apetece despir o disfarce…mas como faze-lo sem assustar a pessoa? Muitas vezes esses momentos aparecem quando estamos amando e a vontade é despirmo-nos para o objecto amado, mas o que fazemos é exactamente o contrário, vamo-nos moldando à imagem que nosso instinto nos leva a crer ser o que a pessoa amada deseja que nós sejamos. E assim vai crescendo a bola de neve…até que vão surgindo as situações que fazem cair a máscara. A nossa tolerância para com algumas coisas vai diminuindo e chegam as cobranças… e o fim começa a aproximar-se a passos largos… O final pode parecer que não é igual ao início, mas no fundo são! Os sintomas são os mesmos apenas a doença que é completamente diferente.
No início são olhares, são apertos no peito, são convites… o tempo é feito de espera.
No final isso tudo também existe:
Os olhares... deixam de ser de conquista para serem de perguntas, acusações e rancores.
Os apertos no peito, estes também permanecem porque o coração também fica pequeno no final, pois dizer o adeus dói; dói para quem diz, dói para quem ouve…
Finalmente há o convite, convite para sairmos da vida de um do outro…
A doença já não se chama amor ou paixão mas sim abandono.»

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

MS na Praia...

Bem, agora tenho de dizer que "a mi um ta vivi li"...na Praia Capital , menina do mar, pérola do atlântico, Praia Digital (tem mais alguma denominação? com certeza que sim, mas já esqueci...são tantas quanto a imaginação no "meu novo presidente da Câmara"). Apesar de gostar de Santiago, de ter vivido aqui, de ter vindo aqui i-m-e-n-s-a-s vezes a minha adaptação não tem sido das mais pacíficas...e olhem que eu me adapto facilmente. Achei que não ia ter problemas....que ia ser tranquilo, apenas passava de uma semana (como era de costume e que não me custava nada...muito pelo contrário) para ....uma vida inteira!! Acho que foi isso que me assustou nos primeiros dias. Bem, continuo a ser acordada com o barulho das serras, o horário para iniciarem varia das 06 horas da madrugada às 07:00, ou seja sou "obrigada" a acordar mais cedo que em SV...E como já devem ter percebido sou preguiçosa confessa e convicta! Ao sair de casa a areia tenta invadir todos os meus buracos disponíveis. Chego ao trabalho todos os dias atrasada (ainda não me acertei com o relógio e o tempo para estar nos escritórios). No escritório...bem...desconfio que meus colegas(alguns, ok, a maior parte) tem problemas e graves de audição... só pode...é a única explicação para: 1º falarem alto ao telefone ou com um colega que está mesmo ao pé; 2º não atenderem os telefones dos colegas, quando eles estão ausentes (o telefone toca ate desligar); 3ºchamo atenção para umas coisas que toda a gente já se deu conta que precisam ser mudadas, mas as coisas continuam na mesma…
Isto não seria grave se não trabalhassemos em "open space"aonde, também, cada um tem a sua temperatura e a defende com unhas garras e dentes... temos micro-climas que vão desde do tropical temperado ao glaciar. A conjugação verbal é: Eu reclamo, nós reclamamos e eles mandam nos comandos do ar condicionado. Vá lá que as vezes puxo dos galões de recém-chegada e ponho uma temperatura "suportável".Eu já sei que qualquer dia ou expulsam-me daqui ou levo porrada, porque por enquanto, acredito que apenas pensam que "ês mnininha de soncente is ê chei de mania"

Mudanças...parte 2

Já aqui tinha falado do meu problema com o “fazer malas”, por mim viajava com uma escova de dentes e tudo que precisasse ia comprando...ficaria assim só a parte de desfazer as malas. Mas digo-vos já me tinha esquecido o que é mudar de casa e, pior... de ilha. Temos de fazer selecção do que achamos que vamos precisar para depois verificarmos que aquilo que deixamos para trás afinal faz imensa falta!
Mas a mudança tem os seus aspectos positivos, jogámos fora as roupas/acessórios que não usamos faz séculos e que até nos tiram da boca aquele "ohhh já nem me lembrava que tinha isto"; encontrámos aquelas coisas que nos fazem viajar no tempo, revivemos momentos (uns bons outros nem por isso), relembramos situações, pessoas que foram ficando para trás e vimos o quanto mudamos, o quanto crescemos e que também estamos ficando "passados". Nesta minha incursão ao passado encontrei alguns rabiscos que imortalizaram meu estado de espírito num tempo que já la vai e que durante alguns dias vou aqui "imortalizar". É uma forma de os guardar sem ser em papel ou em disquetes!! Esta "série" será baptizada de "Baú".

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Cada um tem o acordar que merece...

Quanto a mim cabe-me o barulho das serras dos trabalhadores zelosos (não sei se são do Filú ou da DGA) a cortarem as árvores logo cedinho (quero ver se vão ser substituídas). Ontem começaram às 6 horas da manhã (corrijo: da madrugada!!!) e hoje às 6:57 minutos e pararam com a dita cuja minutinhos antes das 8 horas!!!! É ou não é para uma pessoa acordar bem diposta e dizer: "Caramba, tem pessoas dedicadas ao trabalho...às 6 da manhã e tão inspirados!" ou então despertar em nós aqueles instintos assassinos, tipo: "Ai se eu tivesse uma espingarda! ia à caça agora mesmo!"

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Mudanças...

:Já é oficial faz algum tempo, mas não sei porquê só agora o declaro abertamente, (não, não se trata de mais um discurso político ou campanha, nem de mais uma inauguração)...trata-se da minha mudança para Praia! Ah pois é...a M'nininha de Soncente fixará residência na Praia no mês de Dezembro. É uma mudança desejada (ok, já e chamaram de maluca, e já vi a aquela careta nº 33...não precisam repetir), mas sei que vou sentir a falta da sopa na Casa Café Mindelo, da praia da Galé aonde eu matava meus problemas junto ao mar. Sei que vou xingar-me por todos os pôr-do-sol da avenida marginal que eu não vi por estar metida dentro do escritório, das tardes que não fui à Baia das Gatas ou beber um copo ao Caravela preferindo ficar em casa, e mais...vou sentir saudades das noites de música nos hotéis e quem sabe até desejar ter o grupo "Só alegria", que eu desanquei num post há uns tempos atrás, a actuar algures aqui na Praia. Sentirei falta de ver nos olhos dos meus pais aquele amor imenso que eles têm por mim, do colo e dos miminhos da minha Flor, dos meus colegas e amigos, estes últimos a quem tenho dedicado tão pouco tempo em virtude da avalanche de trabalho que tenho tido neste ano. Sentirei falta da festa relâmpago de 3 segundos que meu cão faz quando chego à casa e do desprezo a que me vota depois. MAS… há aqueles momentos que temos de mudar de rumo, fazer alguns desvios e a minha hora é esta. Pelas experiências que tenho tido (estou na fase de transição) a sensação de voltar para a casa depois do trabalho, receber "aquele" beijo, cair "naquele" abraço gostoso fará com que não seja uma coisa brusca. Sei que posso ver o pôr-do-sol na Cidade Velha, comer um excelente mexilhão à beira mar no Baía do Coral, partilhar uma lua cheia na varanda da casa ou num outro sítio qualquer e contar com os novos e os meus amigos mais antigos que o mar e outras circunstâncias nos tinham afastados. Sei que deixo saudades em Mindelo mas também é verdade que trago saudades em mim…mas matá-las-ei com algumas escapadinhas à minha linda e maravilhosa ilha: SONCENT!

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Praia sta na moda...

De volta à Praia, não poderia deixar de falar e mal (o blog é meu e falo como eu quiser!!, vou logo avisando, aqui não tem liberdade de expressão que não a minha) de um dos projectos que está na boca dos Santiaguenses:
Lançamento do Praia-Towers - um projecto de 50 milhões de euros, situado na Praia Negra cujo o cúm(ulo)e são duas torres enormes com 30(?) andares…a minha primeira pergunta foi:” como pensam em limpar os vidros das Torres?” (aqueles detalhes que as mulheres prestam atenção)...e sinceramente em termos de estética…não gostei, aquelas duas torres violando o espaço do plateau, descaracterizando a paisagem (tinha de ser daquele tamanho?!?!) tapando uma vista para o mar? (a Praia é quase toda ela virada de costas para o mar e agora resolveram tapar uma parte…) Porque não acompanharam a linha da encosta?!? A parte que fica na zona da Praia Negra ficou tão bonita, mas não…devido a um “Je ne sais quoi” toca a meter dois objectos fálicos e assim mostrar toda a sua potência…típica atitude machista!! (estou a ser sexista não é?) Será que Cabo-verde, sendo um país aonde pensam que o turismo é um sector estratégico ao invés de apostarem no que nós temos, na diferenciação, tentam de tudo copiar (e muitas vezes mal) o que vem do exterior. Prédios altos não são sinónimos de desenvolvimento. Prédios assim destoam e agridem as paisagens. As pessoas não viajam para verem prédios altos, viajam cada vez mais para conhecerem espaços diferentes. Não conheço o Plano Director Municipal da Praia (os famosos PDM), mas se permitem andares assim tão altos, daqui a pouco temos o plateau cercado (já a vejo que nem as jaulas dos circos aonde apresentam os animais selvagens…. Sem comentários para a comparação).
Depois fiquei com a boca aberta quando disseram que o projecto será executado em 2 anos! O quê!?!??!?!?!?!?!?? 2 anos?!?!?!?! Ahahahhahaah ya right! Bem...se tiverem dinheiro é possível…alguém ripostou…mas eu acho que as pessoas esqueceram que estamos em Cabo-Verde, que de médio(cre) tem de tudo um pouco!!! Os materiais terão de ser transportados, porque sim, não produzimos nada… e ao serem transportados terão de ser descarregados num porto aonde os problemas não são poucos: Tempos de espera dos navios, estiva, equipamentos etc, etc. que inviabiliza qualquer plano muito bem feito nos escritórios. Mas as pessoas ACREDITAM piamente que sim, que temos de pensar que Cabo-verde está a desenvolver… e que temos de ter atitudes optimistas…eu respondo que temos é de aprender a ser RESPONSÁVEIS por aquilo que mandamos para fora quando abrimos a boca e assumimos compromissos.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Uma experiencia interessante....

Li um artigo tão interessante que resolvi partilhar aqui no Retalhos:
Enzo Rossi, um empresário italiano, resolveu viver durante um mês com o salário que pagava aos seus operários (1.000Euros). Pagou à sua mulher o mesmo montante e com 2.000 Euros não conseguiram aguentar um mês. No dia 20 o dinheiro já tinha acabado. Resultado: Aumentou seus operários 200 Euros. Mas ele assume-se, com este acto, como sendo egoísta...pois com o aumento do salário, seus colaboradores vão ficar mais felizes e com isso produzirão mais e melhor... e mais...com o aumento do salário, na época natalícia comprarão mais massa e por isso as vendas irão aumentar...ou seja...terá o retorno do seu investimento. É a teoria da Motivação de Maslow a mostrar que ainda é actual. Pena que muitos gestores pensam apenas em "economizar" e ter lucro minguando os benefícios aos seus colaboradores, mas também (muitos podem defender ) que existem colaboradores que abusam...é a pescadinha de rabo na boca e alguém tem de interromper o ciclo... o Enzo fê-lo, agora é esperar o resultado...
Para quem quiser ler o artigo na íntegra é só clicar aqui...
E para quem quer saber um pouco sobre a teoria de Maslow... é aqui
É a MS contribuindo para o enriquecimentodos dos seus visitantes...é ou não é?

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Dia D.


Hoje, 2ª Feira, num dia pelo qual nutro um sentimento pouco simpático, foi hoje que aconteceu...o dia "D" que marca mais uma vi(r)agem na minha vida, é o início de um outro caminhar...numa estrada nunca antes percorrida...

Políticos...

Já disse que não gosto deles? Ainda não? Pois então afirmo...Não gosto!! Passam-nos atestados de burrice e de termos memória curta...tipo o RAM dos computadores...depois de desligados...tudo se apaga e quando se re-inicia é tempo de encher outra vez a memória com novas informações..Alguém já tinha dito que "Em ano de eleição a memória é a arma mais eficiente!".Isso a propósito da candidatura do Cuxim à CM S.Vicente!!!

Com os candidatos que temos é tipo "que venha o diabo e escolha" ou então "do mal o menor"... por isso que venham...mas por favor sem nos tapar os olhos nem gozar com a nossa fraca memória!"

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

sinto-me assim...(3)

Foto de David Sousa
Pendurada e com a vida suspensa em algo....

IUR...finalmente uma luz

Ontem, vi o telejornal....por acaso...mas vi e fiquei contente com o que ouvi/vi!!!!! Ouvir que as autoridades RECONHECEM que a carga fiscal sobre o trabalhador cabo-verdiano é muito pesada, deixou-me extasiada...até ouvi os anjos a cantarem "Aleluia", levou-me a pensar, nossa como eles são perspicazes, ainda ninguém tinha reparado nisso!!!
... FINALMENTE há uma luz no fundo do túnel, minhas preces foram quase atendidas...a levar fé ao acordo de concertação social...vão mexer em alguns aspectos do IUR:
- o mínimo de existência, que aumentou de 160. CCVE para 200 CCVE (não é nada mas já é qualquer coisa). Os valores que apresento aqui são para os solteiros!!!!! eheheheh.
- a dedução para rendas de casa/ juros crédito habitação passou de 144 CCVE para 240 CCVE. -
-Vão rever os escalões do IUR.

Como disse atrás não muita coisa mas já é qualquer coisa (minha veia criola a falar mais alto....afinal, nós os criolos contentamo-nos com pouco... ou não?!)

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Apetece-me...


ESGANAR alguém... só não digo quem devido à censura... não a do governo, nem da RTC, mas sim a minha auto-censura, ou melhor a censura do meu bolso ao fim do mês...(ok, acabei por dizer não é?, vou voltar ao trabalho...)... mas antes queria desabafar e dizer que apetece-me aperta-lo, bem devagarinho, lentamente e ouvi-lo suplicar para que eu o largue e eu, muito ocupada (a dar-lhe cabo do pescoço) dir-lhe-ia- "mais tarde", "depois"... Agora sim, vou trabalhar!

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Apetece-me...

Trincar aquela fina barreira...sentir o seu líquido escorrendo por entre meus lábios, receber dentro da minha boca aquela coisinha vermelha e saborear, sim, saborear lentamente, muito lentamente ...
Apetece-me tanto um...
Mon-chéri

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

sábado, 3 de novembro de 2007

A espera...


Sim,

Espero por ti...

na calada da noite e

nas baladas da minha saudade;

Espero os momentos morrerem

na afronta da minha saudade quando

vejo os minutos tornarem-se em horas

e as horas em dias...

Sim eu espero por ti

mesmo que sufocada pela vontade de te ter por perto...

não morrerei...esperarei por ti.

MS

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Opiniões...

Estava eu a compor o post anterior - a falta de opinião do pessoal, o refúgio no mais-ou-menos, blá,blá,blá- quando lembrei-me de duas coisas:
1- De uma frase do Herman José num dos seus programas (já não me lembro qual, foi há muito tempo...do tempo que ele tinha alguma piada e eu era uma estudante universitária que via os seus programas como forma de não ir estudar). A frase virou moda e toda a gente sempre que ouvia a palavra "opinião"...citava essa frase:: «As opiniões são como as vaginas, cada uma tem a sua, quem quiser dá-la é dá-la!»
2- Das celeumas levantadas por alguns blogs em relação a filmes (Abraão Vicente) e CD (Kisó Oliveira). As opiniões destes 2 blogueiros valeu-lhes uma alavanche de críticas muitas delas pessoais, desnecessárias e cruéis. As pessoas não param para pensar que eles estão a exprimir as suas opiniões e NINGUÉM é obrigado a concordar com eles, e mais, há formas e formas de dizer que NÃO concordam sem recorrer à palavras ofensivas. Sou a favor de críticas e opiniões justificadas, apresentam uma versão do facto que, quando em contrário do que pensamos, fazem-nos parar (ou deveriam fazer isso) e reflectir um pouco sobre o porquê dessa visão, e mais, ao fazermos esse exercício estamos a alargar nosso campo de visão e deixar um pouco de lado o nosso umbigo, numa palavra....a tornarmo-nos melhores...a evoluirmos (ok, foram 2 palavras, hoje estou generosa )...como diz um provérbio chinês, "Não julgues ninguém sem antes calçar suas sandálias"- (Já pareço o Casimiro de Pina com suas citações...)

Por isso meus amigos.... Vamos dar as nossas vaginas, desculpa, opiniões e caso soubermos aceita-las ou então a efectuar um esforço para percebe-las, lembrem-se estaremos a crescer (e a multiplicar, ehehe, desculpem mas não resisti em meter um trocadilho).

PS:Não limitem as opiniões, tanto mais não seja para que daqui a uns anitos ao fazerem pesquisas sobre, por exemplo o filme "CV nha Cretcheu" de Ana Lisboa e o CD "Lonji" do Tcheka, o investigador tenha visões diferentes e isso certamente o levará a investigar mais a fundo suas fontes ...lembrem-se do que está a acontecer sobre a "Génese do movimento Claridoso"...

O nosso "mais ou menos"...

Assim como foi abolido, no Brasil, o uso do gerundio nos órgãos do Governo do Distrito Federal, deveriam fazer o mesmo aqui em CV em relação ao uso do "mais ou menos"..mas GERAL...sem excepções. Não há numa conversa em que não aparece o "mais ou menos".
-E aí? tudo bem?
-Mais ou menos;
-O Relatório já está pronto?
-Mais ou menos, faltam umas coisinhas;
-Como foi o encontro "X"
- Mais ou menos...
É um "NIM"; é o estar em cima do muro, de bem com Deus e o Diabo...
A acreditar nos livros que abordam a "Lei da atracção", tipo "o Segredo" de Rhonda Byrne, "Conversas com Deus" de Neale Donald Walsch, que defendem que a nossa realidade somos nós que a criámos pois depende do que pensamos/falamos/agimos, talvez tenhamos o país que merecemos...um país de mais ou menos... é o mais do partido que está no governo e o menos do partido que está na oposição e como o povo muda de opinião como quem muda de cuecas, ou então puro e simplismente NÃO TEM OPINIÃO, opta por usar os dois... mais-ou-menos... e assim vamos levando a vida...mais-ou-menos.

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Halloween - Dias das Bruxas...


Hoje é dia de para umas feitiçarias..façam muitas ...
Se quiserem saber algo sobre este dia...uma vez mais vos remeto para a Wikipédia

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Retalhos....

  • No que o mundo nos tornou (ou será ao contrário?)...domingo, no caminho Calhau-cidade, algumas pessoas pediram-me boleia e vi-me dividida entre o não dar boleia e o arriscar-me a ser assaltada/violada...decidi não dar boleia...mas senti meu coração ficar pequenininho, pequenininho;
  • Sonhei com gatos, na minha terrível vontade de saber o que significa (tenho um lado místico que as vezes sobrepõe ao meu racional) encontro o seguinte: "Os gatos nos avisam que perto de nós se pratica ou se prepara uma traição".

Esses dois pequenos retalhos levam-me a pensar que se calhar é-se mais feliz quando se vive na inocência/ignorância.

  • ...já não sei se quero que os dias passem voando que nem uma águia ou lentamente que nem um caracol...é o lado pessoal e o profissional na mais fina sintonia...
  • Nesta segunda-feira...para além do estado normal que apresento nesses dias, sinto-me estranhamente estranha.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Planos para hoje a noite...


Espreitei pela janela e vi ... hoje é noite de lua cheia... e resolvi que:

Vou sair daqui, pegar em ti e sair por aí;

Vamos juntos ouvir o mar, contar estrelas e desvendar novos segredos;

Vamos coleccionar areia nos nossos corpos e juntar as peças das nossas bocas;

Vou sair daqui, pegar em ti e colar-me a ti...

...hoje em pensamentos...

Descascando laranjas...


É por isso que não tenho tido tempo para o Blog. Ao que parece os astros, com alguma ajudazinha minha, mandaram-me uma centena de laranjas para descascar..."agora um ta sentôd ta descascá nhas laranja".

Jokas e um até breve...quem sabe amanhã...

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Os media nossos de cada dia...

O Retalhos é meu? É sim senhor. Mas o Retalhos é também (quando eu quero) dos que aqui vem ler meus desabafos. Hoje publico não o meu mas o desabafo de uma amiga minha que passa os dias a mastigar os medias de Cabo-Verde (hoje bem menos que antigamente- acho) devido ao trabalho que ela executa. Como estava a contar...mandou-me uma carta que passo a transcrever:
«Há muito tempo disse que começaria a escrever sobre as coisas que andam a acontecer no meu dia a dia, no que se refere ao relacionamento com as instituições de cabo-verdianas, mas acabava sempre por deixar pra lá para não ser tomada de mais chata que já sou.
Mas isso acabou!! Vou passar a escrever sim, pois sou cidadã deste país e tenho o direito de reclamar e exigir que as coisas aconteçam da forma correcta.
Não sou perfeita, nem tenho pretensões de ser, mas tento aprender com meus erros e com as criticas que venho recebendo na vida.
Normalmente não sou de fazer “criticas” aos jornalistas através de cartas públicas ou algo parecido, mas é que já cheguei a um ponto que não aguento mais ouvir algumas preciosidades de alguns deles.
Se bem me lembro do que foi ensinado nas cadeiras da faculdade de comunicação social, um jornalista ao reportar uma notícia, deve ater-se aos factos pura e simplesmente.
O “eu acho” ou juízo de valor não faz parte de um texto informativo. Como diria um professor citado por uma colega minha “ o jornalista não acha nada e se achar tem de devolver”…
Isso vem a propósito de algumas entradas nos vários jornais ( RCV, TCV, Jornais Impressos) que determinados jornalistas, “acham” por exemplo que não se deve incomodar o serviço de piquete devido a “briguinhas” de rua, por estas “não constituírem PERTURBAÇÃO da ordem pública”. PELO AMOR DE DEUS!!!! Se isso não é perturbar a ordem pública, o que é considerado perturbação da ordem publica???? Homicidio??? Linchamento????
E ainda por cima dizer que essas chamadas ao piquete da PN, só para resolver briguinhas, só servem para fazer a PN gastar combustível????????
Eu quero acreditar que o jornalista queria apelar ao bom senso da população, para que a mesma saiba distinguir quais são os casos em que a polícia deve ser chamada, de modo a melhor gerir os meios (combustíveis), que mesma tem a sua disposição. Mas a FORMA e o TOM que o jornalista usou (linguagem e colocação das palavras) é que “matou” a boa intenção….
As vezes parece-me que os jornalistas/repórter esquecem-se que a população de cabo verde é constituída por seres pensantes, que sabem ver os prós e os contras dos acontecimentos desta nossa terrinha não necessitando desde modo, de uma “ajudinha” para ficar a favor ou contra deste ou daquele.
Quando é que vamos começar a ter peças informativas sobre assuntos polémicos ou não, com pontos de vistas de diferentes e de diferentes pessoas????
Quando é que a população vai passar a ver, ler e ouvir os dois lados de uma mesma questão???
Quando é que a comunicação social, vai passar a correr a procura de notícias, ao invés de esperar que a noticia venha até ela????
Quando Meu Deus, vamos poder ver na TCV um telejornal que não seja só com conferências de imprensa e visitas de Ministros???
Quando será que RCV e a TCV ou TIVER vão transmitir o conteúdo de uma conferência, fórum, atelier organizado pelas várias instituições deste país, e não somente as “aberturas e encerramentos”.
E por ULTIMO, quando será que o nosso apresentador do Jornal da noite da TCV, vai parar de pensar que o jornal é dele e parar de dizer “ EU JÁ VOLTO após um curto intervalo” ??? e quando DEUS Mio, ele vai parar de fazer aqueles rodapés (comentários) que são na maior parte das vezes um monte de baboseiras????

Pronto, desabafei!! - Vera Figueiredo
» Fim de transcrição
AH!! Nem preciso dizer que subscrevo isso não é?

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Petróleo na Terra Branca - Praia

É o que eu digo...cada um tem o país que merece e neste caso os jornalistas que merece....ao ler o artigo no Semana-online, nem quis acreditar! Será que os nossos jornalistas não pensam um poucochinho que seja antes de mandar uma boca destas?!??!?!?! Como é que podem dizer isso??! encontrar Petróleo a poucos metros de profundidade?!Nós "koweit destas bandas"!?!? O jornalista estava a brincar pois não, e como não ando de bom humor levei tudo à sério!!... E depois meu pai reclama que eu não ligo às notícias do meu país...
Não aposto porque se o tiver de fazer será no Euromilhões, mas ainda vão é descobrir um depósito de resíduos de derivados de petróleo que alguma empresa anda a vazar ou a guardar algures...

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Como é possível?...

...num telejornal referirem ao Director Geral dos TACV como "O Big Boss da TACV"?!?!?! Existe esta palavra no Português? no criolo? ou os nossos jornalistas estão seguindo a linha do jornal " A Nação" e não nos informaram, em todo o caso, se assim for não sei se no BBC referem-se aos titulares de cargos de gestão como sendo "Big Boss"... Afinal o espaço é para uma informação credível e de respeito ou uma "paródia nacional" (ok, não precisam responder...estive a ver por 10 min. e apanhei esta do BB e a leitura de lagoa gémea como "lagoa quémia")

Dia de...

Hoje é dia de alguns conhecidos meus...dia da doença mental...

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Pedras, Pedras....bloqs d'Pedra!!!!

Hoje só me ocorre citar o Fernando Pessoa: ( Atenção...não me estou a queixar do ano de 2007, não vá eu levar uns estalos!!)
" Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo. (...). (Ser feliz...) É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

...há dias que encontro uns "bloqs d'pedra" que a continuar assim, meu castelo terá 20 andares!!!!

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Just in case...

Se alguém me ouvir a reclamar do ano de 2007 que me aplique dois pares de estalos porque vou merecer...Para verem a profundidade disso é só se lembrarem que hoje é SEGUNDA-FEIRA!! (este ano estou mesmo com c* voltado para a lua....que continue assim...e que os anjos digam amén!)

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Uma esmolinha s.f.f.

Acabo de receber a notificação das Finanças e por isso repito o pedido:



...aceitam-se Cartões Visa, cheques (com provisão), Euros, Dolares e Escudos cabo-verdianos...

Ah, não passo recibos...por motivos óbvios!

«Electra Buzinão "Fantasma" »*

Confiar nela é morrer no escuro...literalmente... Mas começo a acreditar que cada um tem o país que merece...
Não vou aqui discutir o cancro que é a empresa nem as políticas dos gestores e do nosso governo, isso é pano para outro retalho. Vou falar de outro assunto que, quanto a mim merece que seja repetido...A FALTA DE ESPÍRITO de reivindicação dos cabo-verdianos e o seu individualismo exacerbado, coisas que os políticos e/ou gestores tiram muito bom proveito, senão vejamos...foi programado um buzinão na Praia,para ontem, como forma de protesto pelo serviço prestado pela ELECTRA...resultado: Nada, nicles batatoide...acabou por ficar apelidado de "Buzinão fantasma"...uma arma que os cidadãos tinham para lançar mão virou "chocota". Uma oportunidade para que a população da Praia se unisse e mostrasse nas ruas que estava descontente, mostrar ao Governo que não vai ficar impávida e serena no escuro à espera da luz ao fundo do túnel...mas NÃO!!!! Cada pessoa deve ter ficado em casa a ver futebol ou novela num dos canais internacionais e os "actores" da novela "Electra"... de um estado de tensão passaram para um de graça, ainda devem estar com a barriga a doer de tanto rir! Este episódio lembrou-me de um ditado mais ou menos assim (não me lembro da frase exacta): " A faca pode ser perigosa tudo depende do lado em que se segure a lâmina" e acho que a população praiense segurou-a pelo lado cortante.
Se eu fosse governante podia ter umas leituras interessantes da situação:
1. "Afinal o serviço não está tão mal assim, pelo que não há que se preocupar com a situação da empresa...(sim porque seria esta a leitura que mais me convinha);
2. "O povo cabo-verdiano é mesmo compreensivo, pelo que acredito que vão aguentar mais uns anitos essa situação pelo que deixo isso para a próxima legislatura"-
...é o jogo "passa a batata quente!" e com a nossa ajuda...

(*) Título do Jornal Electrónico Expresso das ilhas

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Se...

...Eu fosse um gelado...meu sabor seria Limão!!!!



O estar de férias faz com que as primeiras horas do 1º dia de trabalho sejam dedicadas a ler e-mails... uns engraçados, outros chatos, outros muiiiiiiiiiiito deprimentes sem falar daqueles que nos fazem "tremer"... mas encontrei um giro e não resisti em fazer o teste (é....aquelas coisas típicas das gajas...mas que os gajos também fazem, mas fingem que não) que vinha "cangado" no link que me enviaram....é...limão...

Quem quiser fazer o teste....é só clicar na figura

Voltei...


Depois de uns diazitos de férias,

Depois de uma viagem (ao destino) para esquecer devido à greve do pessoal dos TACV...

Depois de uns dias maravilhosos...

Regresso à vida de "trabalhadeira" e regresso no dia dos animais...essas criaturinhas adoráveis (alguns, e com excepção CLARA de algumas espécies como por exemplo répteis e alguns animais de 2 patas e com resquícios de serem "animal racional").

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Para os meus amigos e visitantes do "Retalhos"...


Bem, que infestem o cú dos trabalhadores da manutenção dos TACV, estão em vias de me estragar uma semana!!!! Eles que me desculpem, tem direito de fazer a greve que bem entenderem....NÃO quando EU vou viajar... Desculpem também vocês mas hoje estou egoísta e só olho para o meu umbigo!

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

"Pirataria Digital"...

Não sou muito de falar de política e ou políticos mas sinceramente...o caso de "violação de correio-electrónico" já me moeu o juízo. O Expresso das ilhas publicou extractos de e-mails do pessoal do PAICV: Certo? Tenho minhas dúvidas… até onde vai o direito de informação sem chocar com o direito à nossa privacidade? É claro que muitos defendem o direito à informação…MAS até o momento em que não é o seu correio a ser “devassado”. A mim não me interessa se o termo é “pirataria digital” ou “devassa digital” e o que já me cansou é esta troca de “termos” e a importância que o referido jornal e alguns políticos estão a dar às palavras para definir o que aconteceu.As pessoas estão a tomar isso de ânimo leve…acordem!!!! Não sejamos “animais políticos” sejamos racionais estão em jogo direitos fundamentais consagrados constitucionalmente e arduamente conquistados. Com a desculpa de segurança nacional, nos tempos do colonialismo, partido único e nos regimes actuais (EUA por ex. a conta do terrorismo) a privacidade de muitos cidadãos foi e está a ser violada e a informação utilizada para fins não muito nobres. Não nos deixemos cegar pelas quezilas políticas para defendermos atitudes condenáveis. A política é um jogo e acredito que as armas que o partido no poder usa e condenados pelos partidos de oposição são as MESMAS quando há troca de posição!! Não sejamos “Naif”. O poder está em nós, os eleitores, no nosso voto EM CONSCIÊNCIA. Votemos nas políticas e não nas pessoas e nunca nos esqueçamos que a informação é manipulada, que a verdade depende da perspectiva que nos é apresentada, julguemos as coisas segundo as nossa convicções e não pela dos outros. Eu não estou aqui a defender este ou aquele partido, mas sim a defender o direito que qualquer cidadão tem” DIREITO À SUA PRIVACIDADE”. A informação trazida a público não deveria ter sido tratada nas instâncias competentes? A informação não deveria ter sido detectada de outra forma? Não há mecanismos reguladores ou de controlo das despesas públicas? Não funcionam? Porquê? A culpa é de quem? Os partidos não se renovam no poder? As pessoas que estão nos cargos são intocáveis? Quem os nomeia? E quem nomeia os nossos representantes? CARAÇAS no final das contas…os culpados somos nós!!!!

Para os mais curiosos, na nossa constituição o art 43º é sobre a "Inviolabilidade de correspondência e de telecomunicações", onde estabelece que " por decisão judicial proferida nos termos da lei do processo criminal for permitida a ingerencia das autoridades públicas na correspondência ou nas telecomunicações" (o negrito é meu)

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Máaaaaaaaaa muiiito mázinha (2)

Ontem foi " a tarde de MS sem carro"- Foi divertido. Fui pontual na saída do trabalho porque já não aguentava a ansiedade de ir ver a "minha obra de arte" (ups...ainda há resquícios de maldade no canto da minha boca). Quando cheguei a mulher do vizinho (vulgo vizinha) estava na porta mas não me disse nada. Fiquei à espera que me fosssem bater à porta, mas nada....uma pena, eu que já tinha o discurso na ponta da língua.
Por volta das 22 horas fui à varanda... lá estava o casal na rua...talvez a espera da nossa alma caridosa, mas esta ontem passou longe da nossa casa.
Para encurtar a novela... só tiramos o carro da mãe porque tínhamos de mete-lo na garagem e isso só aconteceu perto das 23 horas, quando o casal foi se deitar. Hoje de manhã, perto das 8 horas, reparamos que o dito vizinho tem problemas em fazer manobras de ré... (bom saber as fraquezas dos "inimigos")
Espero que ele não me defraude e volte a colocar o seu carro debaixo da NOSSA árvore e à frente da NOSSA casa...

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Máaaaaaaaaa, muiiito mázinha...

Fui mázinha? Sim...fui muiiiiiiiiiiiito mázinha!
Deu-me prazer? Muiiiiiiiiiiiiito...deu-me um gozo do caraças
Valeu ter vindo a pé para o trabalho? Valeu sim senhor...vim o caminho todo com aquele sorriso maroto no canto da boca e com vontade de lá estar para presenciar o vizinho a tirar o carrito dele daquela situação. (tipo menina sapeca)

Passo a explicar (para não pensarem que eu estou 100% maluca, ainda estou nos 95%):
1. Na minha rua foram plantadas umas árvores, e desde pequenina que a "nossa" foi alvo de protecção do pessoal lá de casa; fartamo-nos de ralhar com as crianças que quando passavam a caminho da escola tentavam descarregar energias na pobrezinha. Lá foi crescendo, linda e airosa, e agora fornece-nos a sua sombrita (como forma de agradecer, claro!)
2 . Sempre o pessoal da rua respeitou os lugares de estacionamento dos carros dos vizinhos...nada escrito...é aquele código que não existe mas existe! (não sei se me fiz entender).... Até aparecer um vizinho que fez da NOSSA porta, debaixo da NOSSA árvore o seu lugar de estacionamento para que seu carro não apanhe sol, ficando os NOSSOS carros à mercê dos raios violentos do sol e eu com o rabo a arder cada vez que entro para vir trabalhar à tarde!Não calculam as vezes que segurei-me para não fazer algo com o raio do carro do vizinho. Pensei em furar-lhe as rodas, atirar-lhe com um "bloq de calçada" para cima do pára-brisa...soluções pouco práticas para o meu bolso e para aquela nossa qualidade de "ser racional"... Quem já presenciou a situação sabe como fico pelos arames quando chego à casa e encontro o dito.
BEEMMMM, ontem escapou do meu plano maquiavélico, mas hoje!!! AHHHHH só de lembrar...
Lá combinei outra vez com a minha querida mãezinha (corrompi aquela alma de Cristo) e avisei ao pai (sim, porque ontem ele estragou o esquema ao sair com o carro).Terminado de almoçar toca a fazer a operação: estacionamos nossos carros de forma a que o dito ficasse no meio e sem margem de manobra....sair dali só se for por cima!!!! Desconfio que o trabalho dele seja longe...por isso quando sair de casa, com aquele atraso de quem tem carro....ehehehehehehehehehehehehhe...
Vou ali limpar a maldade que está a escorrer pelos cantos da boca e volto já!

Pensamento do dia...












segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Tempo...


O tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tinha...e eu aposto que o tempo respondeu que não tinha tempo para o tempo...

O que mais ouço, de mim e de pessoas que me rodeiam, é: "não tenho/tive tempo". Que está a acontecer? A tecnologia veio para nos ajudar a ter mais tempo e no entanto padecemos do mal de "sem tempo"- os meios de transporte e de comunicação evoluíram de tal forma que em 24 horas podemos tomar o pequeno almoço no Café Mindelo (S.Vicente), almoçar no Poeta (Santiago), jantar no Odju d'agua (Sal) e quiçá fazer a paródia no Acid Place (S.Vicente) e entretanto ter participado de uma reunião, via Vídeo-conferência, com alguns consultores em Portugal.
Actualmente sinto que não se vive, sobrevive-se, somos consumidos pelo atropelo das horas, engolidos pelas falsas pressas e prioridades duvidosas.
De quando em quando acordamos e verificamos espantados: “Minha nossa…como o tempo passou?” “O quê? Já se passou assim tanto tempo?”- sim! Já passou; Um dia tem 24 horas ou 1.440 minutos ou 86.400 segundos e quando paro para pensar, vejo que não sou dona de nem metade deste tempo e se me pergunto se gastei 1/3 desse tempo a ser feliz…nem ouso responder.
É assustador pensar que, após a comida, a roupa, os electrodomésticos, os relacionamentos, até o tempo entrou na era do fast. Tudo dura o tempo de se tornar dispensável, substituído, consumido...e os únicos culpados somos nós, que andamos sem tempo para parar um pouco e viver os 86.400 com respeito e amor ao próximo e ao que nos rodeia... um dia quando acordarmos de vez...talvez seja tarde.

(Acordei com a panca hoje, não sei porque coloquei este post...apenas achei que devia...)

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Maddie, Maddie, Maddie...

Não aguento mais ...e resolvi "gritar" por aqui...
É que de novela mexicana, o desaparecimento da Maddie passou para o filme "silêncio dos inocentes"...
Se a miúda foi raptada...um recado para o sequestrador:
- Devolva lá a menina!! Ninguém mais aguenta isso (com excepção dos media).
Se a miúda está morta: Pelo amor de Deus chamem as equipas de SCI (Miami, NY, LVegas) eles resolvem isso em 45 (?) minutos no mínimo ou então em dois episódios (como alguém já disse)

Uma constatação: Deu para ver o poder da comunicação social...um dia a Sofrida mãe, a pobre mãe, a coitada mãe e agora "Joaquina stripadora"...e olhem lá que ainda não se esclareceu nada!!


quarta-feira, 12 de setembro de 2007

12 Setembro...

Não falei do 11...todo o mundo falou...falo do 12...porquê? Porque segundo me lembro é o dia do nascimento do Amílcar Cabral. Este dia leva-me ao meu tempo de pioneiro, quando tínhamos de gramar o desfile (detesto desfiles) fardados com o lenço no pescoço (nunca tive farda nem saí do lenço verde) e a entoar cantigas sobre o "pai da nacionalidade cabo-verdiana”-rica pioneira eu fui...-Época do regime de partido único com todos os defeitos (assim como todos os regimes), com todos os desfiles, fardas e cantigas de ordem…e tenho a impressão que nunca mais os jovens ocuparam as preocupações dos políticos.
Mas hoje eu lembro-me com especial saudade porque era feriado… e estou precisando de um viagra mental para aguentar esse dia de trabalho.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Again...

E não coloquei nada de novo por aqui... Mas prometo que «brevemente, num computador perto de si» ... terá novidades! eheheh

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Nosso quadro...

Hoje pintei o futuro com tuas cores.

Agarrei-me à tua mão e na tela do meu corpo tracei

formas que preenchi com o teu olhar.

Desenhei em traços firmes sonhos outroras apagados e;

apaguei os borrões do medo e da incerteza.

O quadro que pintamos tem o sabor das tuas certezas e

o cheiro das minhas esperanças.

MS

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Hoje...

Aprendi uma palavra nova: Bondage...sabem o que é? Uma dica: não é bondade em Francês...
Para quem não sabe e deseja aprender...essa palavra nova...
Bondage «é um tipo específico de fetiche, geralmente relacionado com sadomasoquismo onde a principal fonte de prazer consiste em amarrar e imobilizar seu parceiro ou pessoa envolvida.
As coisas que se aprendemos quando lemos as revistas femininas.

Só alegria...

É nome de um grupo e não como fiquei depois de os ver e ouvir. Estive quase para pagar para que não cantassem no último fim de semana. "Só desafinados" ficaria a matar a fazer jus ao espetáculo que deram (vale a pena ressalvar que a gaja cantava melhor que o "vocalista").
Entrei com a espectativa de que o ritmo "samba no pé" me tirasse do corpo aquele vício ou pecado mortal- vulgo preguicite aguda- mas que nada, o ritmo- ou a falta dele- apenas deu razão ao meu "não-sair-pq- as noites-actualmente-não-tem nada-de-especial" e mesmo perante aos "fala baixo"dos meus amigos, reclamei na mesma. Nem venham me dizer que o preço do bilhete era proporcional ao grupo de "artistas" porque vão ofender muita gente. Então o Biús e o grupo Só alegria são iguais? Nem mesmo quando o "Bia" anda com os copos!!!
Mais uma substituição queimada- como diria uma amiga minha.

Bater ou não bater?

Há dias, na festa do aniversário da minha afilhada...(sim enfrentei os diabinhos), depois de assistir a várias cenas de "agressão em miniatura" eis que uma das mães aplica uma palmadinha no rabinho de um pestinha e este "incidente" dividiu as mães na sala. Uma ala defendia que não deveria e a outra (da qual fazia parte, não na qualidade de mãe, mas de filha, eheheh- sim minha mãe ainda me leva às festas de aniversário-.) defendia que tinha sido o melhor correctivo.
Actualmente tudo causa trauma nas crianças, até a história do capuchinho vermelho foi alterada, agora o lobo mau não come a vovozinha, esta é escondida dentro do guarda-roupa. Isto porque os estudiosos dizem que é anti-pedagógico.
Sou adepta de que uma boa palmada, aplicada no momento do delito, e acompanhada de uma explicação é uma boa dica para a criança entender que a cena não deve ser repetida.
Quando vejo cenas de criannças levantando a mão para os pais, fazendo birras para ter coisas, ..., fico doente. Algumas amigas dizem que é por não ser mãe, mas peço à Deus que no dia que isto acontecer eu não amoleça, pois para mim muito destes comportamentos que vejo hoje nos mais novos advém da falta de controlo que os pais hoje tem sobre os filhos. Entregam os filhos à TV, às escolas e com essas teorias de "não causar trauma" e outras coisas que tais eles vão crescendo achando que podem fazer tudo...

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Sendo muiiiiiiiiiiiiiito incorrecta...

Quando vejo notícias destas " PN evita tragédia entre grupos rivais" o pensamento que me assola é: "é deixa-los matarem-se uns aos outros e que os sobreviventes apodreçam na cadeia"!
É incorrecto pensar assim, mas é revoltante quando vemos que um conjunto de crianças, sim crianças porque tem entre 15-22 anos, ameaçam a nossa segurança, fazem-nos viver confinados aos nossos espaços que consideramos seguros. Não estamos isentos de culpas, estes "Thugs"são frutos desta sociedade "sem tempo", "imediatista, "consumista" e outros nomes que não me ocorrem. Mas isso não os iliba! Numa sociedade também (des) informada, sabem que um tiro pode tirar a vida; mas parece-me que para eles a vida das pessoas é um jogo. Cansaram-se dos Playstation (desenganem-se aqueles que pensam que os Thugs são apenas rapazes pobres que vivem em zonas pobres) e agora jogam em tempo real e com alvos mais interessantes.
São os jovens cabo-verdianos no seu melhor a copiarem o que há de pior.
Quanto a mim ter a PN atenta não chega, temos é de criar alternativas SAUDÁVEIS para que os futuros jovens tenham outros interesses que não a criação de bandos criminosos e uso de drogas. Por exemplo, aproveitar os desportos em que CV tem se sobressaído e criar apetência aos jovens de fazerem parte de equipas de vencedores e ter mão dura aos que prevaricam (estou quase a ficar a favor da pena de morte).

Se eu fosse apenas...


"Se eu fosse apenas uma rosa, com que prazer me desfolhava, já que a vida é tão dolorosa e não te sei dizer mais nada!
Se eu fosse apenas água ou vento, com que prazer me desfaria, como em teu próprio pensamento vais desfazendo a minha vida!
Perdoa-me causar-te a mágoa desta humana, amarga demora! – de ser menos breve do que a água, mais durável que o vento e a rosa..."
Cecília Meirele

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Apetecia-me...

Estar assim... deitada na areia, sendo consumida lentamente pelos raios quentes do sol, sentido a brisa do mar percorrendo meu corpo e arrepiando meus pêlos na barriga...

Se os objectos falassem...(1)


Não o fez sempre?

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Navio Tarrafal... STM

A STM (soc. Transp. Maritimos) - para mim (SAUNA e transp. maritimo) pois, para além de nos transportar, brinda-nos com uma sauna! - devia ser processada por atentado à integridade dos passageiros.
Após uma viagem de 10 horas (ida e volta) no referido navio Tarrafal eu vos digo... EU ADORO os TACV, os TACV nunca se atrasam, os voos são maravilhosos, e a comodidade? É como se viajássemos sempre em 1ª Classe. Como castigo eu proponho que cada vez que um cliente reclamasse dos TACV que lhe brindassem com uma viagem no Navio Tarrafal...era vê-lo, depois de umas horitas, mansinho, mansinho.
Como é que é possível que as autoridades ainda não deram conta do que se passa no navio? A circulação do ar dentro do navio é praticamente inexistente!!!! O grupo de pessoas que viajam na 1ª Classe , ou classe especial ou Salão A, como queiram lhe chamar tem direito a 2 ventoinhas e cadeiras reclináveis e sem UMA janela para circulação do ar, ou seja na viagem de 5 horas, passada a 1ª hora respira-se um ar mais que viciado! No salão é pior, crianças todas despidas e pessoas seminuas por causa do calor que se faz sentir, o ar abafado onde se misturam os mais variados e imaginários cheiros e a pergunta que se faz é: Como é possível as pessoas viajarem assim? E ainda por cima quando se pensa que nós tivemos a sorte de ter duas ventoinhas (para 45 pessoas) e da duração ser de apenas (?) 5 horas. E as que se dirigiam para Praia que, para além das 5 horas, ainda tinham de gramar 12 horas?!?!? Segundo as pessoas que viajaram na TAL 1ª Classe, fazem isso para poupar combustível! COMO!?!!
A única coisa que me ocorreu é que o pessoal da STM não tem respeito nenhum pelos passageiros, que para além dos atrasos, constantes, de horas (sim eu estive 3 horas a espera de embarcar) ainda faz com que os passageiros viagem em condições sub-humanas. Como é possível que em pleno Sec. XXI as pessoas ainda não aprenderam a bater o pé e a reclamar seus direitos? E neste caso o direito resume-se a ter um ar respirável dentro do navio (ou ar condicionado ou a mais janelas para ventilação dos salões!). Depois dessa viagem eu rezo aos céus para que NUNCA tenha de fazer outra viagem no referido navio!

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Ser feliz..

Há uns dias atrás recebi um e-mail com o título Viver e não ter medo de ser feliz. Continha uns mandamentos para ser-se feliz deixo-os aqui como forma de partilha:




  • Curte as coisas simples da vida (um lindo por do sol, por ex)


  • Todos os dias, aprenda uma coisa nova


  • Ri com frequência. Ri até perder o fôlego.


  • Se te vierem lágrimas, não resista, chore e deita para fora o que te magoa; (chorar definitivamente lava a alma)


  • Cerca-te de coisas que tu amas (se tiveres um amigo que te faça ri, procure estar bastante tempo com ele - lembra-te do “ri com frequência”) e afasta-te daqueles que te deprimem com o seu negativismo (tem cuidado se não pertences à este grupo dos deprimentes)


  • Cuida da tua saúde;


  • Não vás para lugares onde não te sintas bem;


  • Perdoa aqueles que te fizeram chorar, podes não ter uma 2ª chance para fazer isso;


  • Às pessoas que tu amas, diz que as amas, sempre que tiveres oportunidade. (faço isto constantemente)


Felicidades para todos....porque todos mercemos!

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Voltei...

...das minhas férias...foi uma semana muiiiiiiiiiiiiiito produtiva. Cansei a preguiça, enterrei (espero eu para sempre) uns fantasmas que me vinham assombrando, diverti-me, respirei ar puro das montanhas...regressei mais leve, fisica e psicologicamente, pois deixei também aquilo que não tenho...peso!!! Adiante!
Destas mini-mini-férias ou pré-férias, como as chamei, trouxe umas pérolas para mostrar o quanto Cabo-Verde investe na formação das pessoas que trabalham no turismo... e tudo se passou num único restaurante e na minha mesa, garanto-vos que não é ficção!

Situação 1 - num jantar, à espera do prato principal
Cliente- Podia nos trazer uns aperitivos, tipo queijo e azeitona....
Empregado - Posso dar uma sugestão? - e nós ansiosos à espera que ele fosse propor algo novo
Cliente - Sim, claro
Empregado - vou vos trazer um pratinho com queijo e umas azeitonas.... e a nossa cara espantada com tanta criatividade...será que ele ouviu a primeira frase?

Situação 2 - Outro dia, ao almoço, depois da sobremesa
Cliente - Podia trazer-me um digestivo?
Empregado - Papaia? (oh meu filho ... não se pediu laxante natural)

Situação 3 - Almoço (outra vez- visto assim parece que não fizemos outra coisa que não fosse comer...)
Cliente- Como é este Bife à"..." (moda da casa)
Empregado - é carne de vaca com uns ingredientes que o tornam diferente de um bife normal (bastante esclarecedor!)

Vou ali rir mais um bocadinho e depois... após enfrentar o mar mais duas vezes espero regressar com forças e com novidades deste país que eu adoro.

Bjs e TMN

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Férias...


Uma semana de férias!!!! E podem perguntar...feliz por tão pouco?!?!SIM! Feliz porque há muito que ando a correr atrás de um descanso. EU MEREÇO!!E acreditem que não vou ser um egoísta original ehehehehe... vou estar a pensar naqueles que trabalham enquanto gozo um merecido descanso. Até já....
Ps: Há segundas-feiras felizes!!! E esta é uma delas....

Fui...

Ao festival da Baía das Gatas...e estive aí o tempo de ver o Boss AC... só!
Como sempre o festival é um encontro de amigos, músicas, sabores e cheiros, muiiitos cheiros.... Não sou fã de festivais, confesso, pelo menos os que já assisti deixaram muito a desejar - as infra-estruturas são péssimas, desde dos locais para comer passando aos inexistentes WC (e quando existem é preciso ter CORAGEM para os usar), há a maior concentração de bêbados e de fumo de churrasco por m2 e a espontaneidade muitas vezes roça a má-educação.
Pelo que ouvi, sexta-feira foi o melhor dia, com o Paulino Vieira a dar um verdadeiro espectáculo, foi com muita pena que não pude assistir, mas compromissos com minha cama e meu sono e aquela vontade de não me encher do perfume dos grelhados não me permitiram... No sábado, e cansada de ver aquela careta 33 quando dizia que não ia ao festival, arrastei-me até a Baía. No caminho abri o rádio e ouvi que o espectáculo estava com 2 horas de atraso.... e pronto... lá pensei eu com minhas chinelas "Livity só às 6 da manhã!". Chegando lá foi "olá pr'aqui, olá pra lá", cheirinho de frango aqui, uma cervejinha para o meu pézinho ali...a malta jovem sempre com um copo de álcool na mão ou não é considerado “cool”… enfim o costume!
De repente deu-me uma pancada e fui para beira do palco curtir o Boss AC, que pôs o "people" a vibrar com o "HipHop" e as gajas a sonharem com o tema "princesa"... para relembrar velhos tempos, para mim serviu o "baby dám corda" com uma versão mais reggae. O Gutto e a Ana Firmino, quanto a mim colocaram água na fervura . Quanto ao som… nota negativa!! Estava péssimo!!!! Findo o show do Boss AC e com a demora para a entrada do próximo grupo aquela vontadinha de me meter no vale dos lençóis bateu forte e rumei à cidade.
Deste festival ficou a vontade de ter visto o Paulino Vieira e de voltar aos meus tempos de “teen” com os Livity.
Um reparo ao pessoal que ainda tenta fugir de pagar as portagens…penso que se vamos lá, há que contribuir, afinal são 3 noites de músicas, independentemente da nossa opinião sobre o cartaz do festival. E se pagarmos, acredito que temos mais legitimidade em "pedir satisfações" à organização, bater o pé e reclamarmos quando as coisas não estão do nosso agrado.

terça-feira, 24 de julho de 2007

Mau perder dos S.Vicentinos...

Senti vergonha de ser uma Mnininha de Soncente no passado sábado ao assistir o jogo Académica de SV vs Sporting da Praia para final do campeonato nacional de futebol. Temos um mau perder e ainda persiste em nós (mais do que na Praia) um bairrismo irracional que se traduziu numa chuva de garrafas de vidro para dentro do campo com a pretensão de atingir os árbitros e jogadores do Sporting, e de transformarem a avenida num campo de batalha onde as pedras e garrafas ganharam asas. As equipas do Sporting e de arbitragem tiveram de sair do campo horas depois e debaixo de escolta policial!!! A cereja em cima do bolo foi quando, no jantar de Gala de entrega dos prémios, todos os que discursaram taparam o sol com a peneira, elogiando a organização e omitindo a cena deplorável que ocorreu dentro e fora do estágio! É assim que pretendemos evoluir? Não assinalando os erros mas sim escondendo-os debaixo do tapete?!?! Fiquei decepcionada com a nossa presidente da Câmara, que sempre primou pelas suas "bocas", não ter feito um único reparo! Aposto que se a cena tivesse passado na nossa capital não faltariam críticas no jantar. Elogiar a organização?!??! Como!??! Porquê?!?! Senão vejamos: Esqueceram (ou não sabiam) que tinham de reservar bilhetes para a Associação de Futebol, (na ânsia ou desconhecimento venderam tudo o que podiam e o que não podiam);
À equipa do Sporting deram 1!! bilhete para a Tribuna Central, quando na Praia tiveram muitos mais bilhetes para as pessoas que acompanhavam as equipas.
Para o jantar de Gala "ofereceram" 22 convites para a equipa do Sporting, quando a equipa se deslocou com uma caravana de aproximadamente 30 pessoas, - quer dizer iam apenas os jogadores e o treinador!?!?! Não seria suposto a organização se inteirar das pessoas que acompanham os jogadores (equipa técnica, direcção?) e depois decidirem o número de convites a serem distribuídos???...
e o último mas não menos importante, muito pelo contrário, trataram o jogo como sendo um jogo "normal" ou seja não o consideraram um jogo de alto risco a julgar pela escolta policial que havia no campo e o policiamento efectuado às bancadas! Como foi possível ter dado entrada tantas garrafas de vidro no campo!??!? Como foi possível os policias demorarem tanto tempo a conter o "tiro ao alvo" dos adeptos?!?! E não me venham com a desculpa de que foram roubados pelo árbitro. A Académica foi a única culpada pela sua derrota...é só analisarem o jogo (friamente se possível, despidos de sentimentalismos bairristas e preconceitos) os últimos minutos do jogo. A substituição do capitão da equipa e o lance que deu origem ao penálti...Muito boa gente, não admitindo que foi penalti, dizem que tem dúvida...mas...apelando ao sentimentalismo dos mindelenses...se tivesse sido ao contrário e não tivesse sido marcado? como reagiriam?
Temos de parar com estes sentimentos bairristas que cada dia que passa deixa de ter significado, vivemos num mundo cada vez mais global. É olhar para a população da Praia, quantos mindelenses estão aí a trabalhar? Quantos de nós não tem familiares "badius"? Pois então...da próxima tentem se lembrar que ao xinga-los (para ser suave) está, provavelmente a xingar alguém que te é próximo. Podem me chamar de "badia" infiltrada, ou falsa menina de soncente, mas sou sempre bem tratada na ilha de santiago e das duas vezes que fui ver a Académica a jogar contra o Sporting na Praia, não fui insultada (nem a claque da Académica) e a equipa da Micá teve melhor tratamento que o Sporting teve aqui em S.Vicente.
Dá a Deus o que é de Deus e à César o que é de César!!

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Já está!!!

Ok, agora Retalhos está... com um ar "clean" depois da temporada de rosa. Mudei por várias razões, mas creio que houve uma "inconsciente": Não queria que o Retalhos estivesse da mesma cor que a camisola do benfica! (ahahahahahahahahahahah)!
Lancei mãos à obra, depois de ter procurado e não ter encontrado na net um template bonitinho que me caísse no goto... com muito orgulho e do alto da minha ignorância de manuseio de algumas ferramentas informáticas, fiz o meu próprio cabeçalho do Blog; Como disse às colegas que acompanharam este acto de criação: EU SOU UM ESPETÁCULO!!!(mandei a modéstia ir dar uma volta na pracinha- deve voltar já!)
Ahhhh e sinto que voltei!!! Parei com o consumo do sabão em pó!

quinta-feira, 19 de julho de 2007

mudanças...experiências

Comigo é assim, quando estou a atravessar alguma fase costumo mudar qualquer coisa em mim; A última vez que isso aconteceu cortei o cabelo curtinho, quase que rapava...de modos que...como não acontece nada por aqui...estou aventurando em mudar o Style do Retalhos(outra vez)... por isso não se assustem se entrarem por aqui e encontrarem algo "diferente" estou em experiências...quando estiver no meu gosto eu farei o comunicado. Até já... (pareço o anúncio da TMN)

Cancro ....

Porque o Retalhos é também um espaço de divulgação e partilha (quando quero), aproveito para divulgar e partilhar uma informação que me veio por mail:
Foi criada, na semana passada, na cidade da Praia, a ASSOCIAÇÃO CABO-VERDIANA DE LUTA CONTRA O CANCRO (ACLC) que tem como missão: A prevenção e a luta contra o cancro e o apoio social e humano ao doente oncológico.
Assim que tiver mais informações sobre a ACLC disponibilizarei aqui no Blog, até lá fiquem com estes links sobre o cancro:

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Há gente assim...

Enquanto que a mim, quando a "branca" instala na minha mente, a boca se cala e meus dedos nada escrevem porque a mente pura e simplesmente recusa a produzir algo, tem gente que tem a capacidade de abrir a boca e deixar passar o que se passa nos esconderijos da sua mente… ou seja NADA! Haja capacidade(desculpem, DOM)…e nossa terra infelizmente está cheia delas…é só ler os jornais, ver a TCV…e escutar nossos vizinhos … na rua, no trabalho…

terça-feira, 17 de julho de 2007

Branca....



Acho que andei a comer sabão em pó....é que a minha mente está tipo "branco mais branco não há"!

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Lágrimas ocultas...

«Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era querida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida...
E a minha triste boca dolorida,
Que dantes tinha o rir das primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!
E fico, pensativa, olhando o vago...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim...
E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!»


Florbela Espanca